Foto: Divulgação

Entre maio e outubro de 2020, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro foi acionado para mais de 11 mil ocorrências de fogo em vegetação no período de estiagem, em todo o território fluminense. O número é cerca de 20% maior que o registrado em 2019. Nessa época do ano, caracterizada pelo clima seco, com poucas chuvas e perda de umidade do solo, cresce consideravelmente o risco de incêndios em matas e florestas. Para minimizar os danos ambientais, a corporação reforçou as missões de prevenção e combate às queimadas, com apoio de viaturas e helicópteros.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Só em 2020, as aeronaves da corporação dedicaram mais de 250 horas de voo a operações de monitoramento de áreas verdes, extinção de focos e transporte de militares e equipamentos para locais de difícil acesso, como reservas e montanhas.

Ações preventivas

Para evitar incêndios em vegetação, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) recomenda para todas as épocas do ano:

  • Não acender fogueiras;
  • Não queimar lixo no quintal;
  • Não soltar balões;
  • Não jogar pontas de cigarro em qualquer ambiente, principalmente, nas estradas próximas à vegetação;
  • Não jogar garrafas de vidro em áreas florestais e em beira de estrada. Elas funcionam como lente de aumento para os raios solares, gerando calor.

Métodos de combate

Quando acionados para incêndios em matas, os bombeiros primeiramente localizam o foco ou a linha de fogo na cobertura vegetal atingida e avaliam a situação geral do incêndio considerando: topografia, riscos, existência de turfas e de aceiros naturais, comportamento da propagação do fogo, direção e velocidade do vento, dentre outros elementos.

A partir dos objetivos traçados no plano de ação inicial, as guarnições definem qual a melhor opção tática e quais equipamentos adequados para solucionar a situação analisada:

  • Combate direto – com abafamento e resfriamento por meio de água, abafador, bomba costal, pá, viatura de combate a incêndio e aeronave;
  • Combate indireto – com aplicação da construção de aceiro, linha negra, linha de fogo e linha fria;
  • Combate paralelo – com emprego de formas combinadas de combate direto e indireto.

5 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia. O conhecimento desse novo sistema de detecção e monitoramento de incêndios florestais na cidade do Rio de Janeiro- o inFOGO – é o primeiro passo. Entre na página do Mosaico Carioca no Facebook e também no canal do inFOGO no YouTube ( inFOGO Incêndios Florestais) conheça o inFOGO e apoie essa idéia. Agora você pode fazer algo contra os incêndios em nossas florestais!!

  2. Bom dia. É importante que esse sistema – o infogo – seja amplarmente divulgado para que o cidadão possa conhecê-lo e utilizá-lo para as denúncias de incêndios florestas. A participação de todos é fundamental pra que nossas florestas deixem de sofrer com os incêndios florestais! Para mais informações: página do Mosaico Carioca no Facebook e o canal no YouTube Infogo Incêndios Florestais.

  3. Infelizmente, não há fiscalização para prevenir que os incêndios florestais ocorram, e com isso, cria-se uma cadeia de erros que causam estragos difícieis de serem consertados. Por mais que o trabalho des bombeires seja muito bom, ainda assim, existe muita burocracia e poucos recursos para elxs.
    Portanto, o Mosaicos Carioca de áreas verdes da cidade do Rio de janeiro, atendendo a sociedade civil, criou a plataforma InFogo, como já mencionada aqui, para tentar minimizar a quantidade de focos que ocorrem aqui na cidade

  4. Gostaria de destacar a criação de um sistema InFOGO Incêndio Florestais. Um sistema colaborativo de aviso de Incêndio criado pelo Mosaico Carioca de Áreas Protegidas para a detecção e resposta a incêndios florestais na cidade do Rio de Janeiro. Através dele é possível informar a ocorrência de um incêndio florestal no município do Rio de Janeiro. Qualquer pessoa da sociedade civil pode ajudar enviando informações quando avistar um incêndio na floresta.
    Esse sistema está contribuindo para uma ação mais rápida e eficiente ao combate de incêndios florestais.
    Os dados gerados pelos registros feitos pelo Sistema InFOGO comprovam a sua importância na preservação de nossas florestas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui