O CCBB comemora os seus 25 anos em estilo surreal! A exposição Salvador Dalí chegou ao Rio!

salvadordaliccbb

O Centro Cultural Banco do Brasil inaugura a exposição Salvador Dalí sexta-feira, 30 de maio. No mesmo dia haverá uma palestra com Montse Aguer, curadora da exposição e diretora do Centro de Estudos Dalinianos da Fundação Gala-Salvador Dalí, às 18h30min no auditório do 4º andar.

A mostra fará o público mergulhar no universo sonial e surpreendente do artista, consagrado na fase surrealista de seus trabalhos. As 150 peças – 29 pinturas, 80 desenhos e gravuras, além de documentos e fotografias – vieram das principais instituições colecionadoras das obras de Dalí: a Fundação Gala-Salvador Dalí (Figueres), o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofía (Madri) e o Museu Salvador Dalí (Flórida). A exposição ocupará cerca de 1.000 m² do primeiro andar do CCBB e abrange as diversas fases criativas do pintor, apresentando a produção de Dalí desde os anos 1920, como as telas do período de sua formação “Retrato del padre y casa de Es Llaner” (1920) e o “Autorretrato Cubista” (1923), até os últimos trabalhos. A fase surrealista será retratada em telas que apresentam o método paranóico-crítico de interpretação da realidade, como “El sentimiento de velocidad” (1931), “Monumento imperial a la mujer-niña” (1929), “Figura y drapeado em um paisaje” (1935) e “Paisaje pagano medio” (1937).

O CCBB comemora os seus 25 anos em estilo surreal! A exposição Salvador Dalí chegou ao Rio!

O público poderá conferir também a contribuição de Dalí para o cinema. Os filmes O cão andaluz (Un chien andalou – 1929) e A idade do ouro (L’Âge d’or – 1930), codirigidos por Salvador Dalí e Luís Buñel, além de e Quando fala o coração (Spellbound – 1945), de Alfred Hitchcock, cujas cenas do sonho foram desenhadas por Dalí, serão exibidos dentro do espaço expositivo. Documentos e livros da biblioteca particular do artista provenientes do arquivo do Centro de Estudos Dalilianos também farão parte da mostra como Imaculada Conceição (1930), de André Breton e Paul Eluard, e Onan (1934), de Georges Hugnet. As raridades tiveram seus frontispícios assinados por Salvador Dalí e retratam as bases do surrealismo na literatura. Para fechar com chave de ouro, os visitantes poderão ver os desenhos criados para o livro Cantos de Maldoror (1869) e as ilustrações feitas para os clássicos Dom Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes, e Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol.

Para Marcelo Mendonça, gerente-geral do CCBB Rio, não haveria maneira melhor de comemorar o aniversário da instituição. “Em 2014, ano em que celebramos 25 anos de existência do CCBB, trazer para o Brasil o ícone do movimento surrealista é uma oportunidade para festejarmos o quanto o público das artes plásticas cresceu nos últimos tempos e como o Rio de Janeiro adquiriu uma nova imagem ao ser reconhecido como mais uma das grandes cidades do mundo a bater recordes de visitação em exposições de arte”, conta.

E tem mais, falou em surreal já pensamos logo nos preços exorbitantes. Pois, Salvador Dalí tem entrada franca. Quer melhor? Vamos nessa!

Retrato del padre y casa de Es Llaner

Serviço

Exposição Salvador Dalí
PERÍODO: de 30 de maio a 22 de setembro.
LOCAL: CCBB – Rua Primeiro de Março, 66. Centro / Telefone: (21) 3808-2020.
FUNCIONAMENTO: de Quarta a Segunda: 9h às 21h.
Palestra com Montse Aguer: 30 de maio às 18h30min. Capacidade: 80 lugares.
ENTRADA: gratuita
Maiores informações no perfil do CCBB.

Carioca, formada em Turismo e MBA em Marketing. Autora de 11 títulos de Guias de Viagem no formato e-book à venda na Saraiva, Travessa, Amazon, iTunes, entre outras. Participante de outros projetos como escritora de artigos e posts para blogs e mídias sociais. Apaixonada por fotografia e internet.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui