Foto: Marcelo Brandt

Não é de hoje que o Red Hot Chili Peppers faz apresentações totalmente no “piloto automático“. O show desta sexta-feira (04/09), pois já passava de 0h, Atestou essa impressão quase que geral

O vocalista Anthony Kieds canta as músicas sem nenhum brilho no olhar, as vezes passa a sensação de que está ali unica e exclusivamente pelo cachê. Chad Smith (baterista) e Flea, (o inquieto baixista), fazem uma excelente cozinha, mas só o carisma de ambos é incapaz de segurar uma apresentação desse porte.

Outro destaque negativo, ficou por conta do setlist, a ausência de hits esvaziou consideravelmente o impacto da apresentação. Como o Red Hot pode deixar de fora “Under the Bridge“? Enorme Pecado.

No geral, foram músicas dos últimos 20 anos de carreira, ignorando completamente os primeiros álbuns (isso não é de hoje). Fora os constantes problemas com o pedal do guitarrista Josh Klinghoffer , problema esse que foi contornado ao longo do show.

Vale destacar, no entanto, os covers de bandas punks executados pela banda, “I Wanna be your dog“, do Stooges“, e “I dont’ wanna grow up”, dos Ramones.

O Red Hot Chili Peppers é muito querido pelo público do Brasil, mas a banda, infelizmente não tem correspondido a altura da paixão do povo brasileiro.

3 guitarrinhas para o show do Red Hot Chili Peppers

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui