Santa Teresa por Alex Castro No blog "algumas reticências" o autor dá suas razões para adorar o Rio:

Numa ida ao Rio, eu descobri muitas coisas. Descobri, por exemplo, que eu caibo naquela cidade, que ela combina comigo, e eu, com ela. Meu jeito de vestir, meu gosto pelos metrôs e pelas gentes, tudo se concretiza naquela cidade-mulher. Essa imagem de uma cidade-mulher me foi presenteada pelo meu querido amigo Matoso, numa conversa de tempos atrás sobre o gênero das cidades. O Rio é uma cidade sinuosa, uma cidade dentro e quente.

Eu a adoro porque lá as pessoas sabem dar valor a um par de tênis all star, a vestidos e saias, como me apetece. Sinto que aqui os meus tênis all star são incompreendidos… 🙁

Eu gosto do cheiro do mar brincando entre as esquinas de Copacabana, eu gosto do jeito meio pop, meio burguesia falida de Copa. As velhinhas caminhando nas calçadas, as lojas de bairro, os lugares cheios de gente animada.Eu gosto da barca que cruza a baía de Guanabara em direção a Niterói, eu gosto, sobretudo, dessa barca voltando ao Rio já tarde da noite – e é como estar chegando de barca a Nova York, com seus edifícios e suas luzes… Parece um céu estrelado.

Meu jeito de ser combina com o Rio. A gente mais leve de lá, as pedras do Arpoador, os bondinhos de Santa Tereza, ai!, Santa Tereza!… Caminhei durante cinco dias de chinelos, que maravilha ir de chinelos pela cidade!

Depois de tantas visitas, só agora entendi como ela me completa. Não posso esconder. Voltei apaixonada por ti, Cidade Maravilhosa.

A bela foto de Santa Teresa é do Flickr de Alex Castro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui