Foto: Reprodução

A Secretaria Especial de Ação Comunitária (SEAC) começou a visitar favelas do Rio com pouco mais de cinco mil habitantes para identificar qual delas receberá o programa Favela com Dignidade a partir do mês de maio. O local selecionado receberá melhorias de moradias, inserção social e geração de emprego e renda.

O objetivo do projeto é melhorar imediatamente a vida dos moradores de favelas da cidade, através de ações integradas com outras secretarias da Prefeitura. OFavela com Dignidade reúne três outros projetos que pretendem reduzir a pobreza e a desigualdade, tornando o Rio uma cidade mais humana.

O Casa Carioca, por exemplo, prevê a melhoria das precárias habitações nas favelas. Já a integração cultural e histórica do morador de comunidade à cidade será desenvolvida pelo Turistando. Por fim, o destino do lixo produzido pelas favelas será redirecionado e transformado em renda pelo projeto Recicla Comunidade.

A proposta da SEAC é implantar o Favela com Dignidade no maior número possível de comunidades. O Casa Carioca vai beneficiar até 100 casas por favela selecionada.

Para trabalhar nas reformas, a secretaria irá contratar profissionais que residam, exclusivamente, nas regiões beneficiadas.

Marli Peçanha, secretária especial de ação comunitária, esclarece que apesar do projeto ser da SEAC, na verdade, precisa de todas as secretarias da Prefeitura para ser desenvolvido.

“O Favela com Dignidade tem como base a união de todas as secretarias. Isso vai permitir que as situações sejam resolvidas com mais agilidade. Eu acredito na união. A Prefeitura é uma só e vai dar voz e vez às comunidades, para que todos tenham seus direitos respeitados”, afirma Marli Peçanha.

A secretária salienta, ainda, que a o objetivo é conseguir promover sustentabilidade e empregabilidade. “Esse é o pulo do gato”, assegura a secretária.

O cadastramento das favelas está sendo realizado com ajuda de lideranças comunitárias. Os locais já começaram a ser mapeadas para que técnicos detectem os principais problemas e quais as comunidades que terão prioridade. O cadastramento vai até o final deste primeiro semestre. Os interessados podem se inscrever pelo e-mail: cadastroseacrio@gmail.com.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui