O PV não quer o Governo do Estado do Rio de Janeiro

Eleiecos 2010 Essa deve ser a única explicação para o que acontece com as atuais decisões do Partido Verde do Rio de Janeiro logo depois da decisão de Fernando Gabeira lançar pré-candidatura para governador do estado.

 

Gabeira vem candidato por uma enorme base de apoio dos partidos de oposição ao PT, além do PV (que com exceção de Gabeira e um outro é da base aliada ao governo federal) viria o DEM, PSDB e PPS, o que daria ao pré-candidato um tempo de Tv competitivo, vale lembra que como disse antes aqui Gabeira já tinha se desistido até do Senado por falta de tempo de Tv e tentaria a reeleição a deputado federal. Como parte dos acordos da aliança, Gabeira manteria o apoio à candidata a presidente Marina Silva (PV), enquanto os outros partidos a José Serra (PSDB).

Mas sem mais nem menos Alfredo Sirkis bateu o pé e disse que o PV também lançaria candidato ao Senado, Aspásia Camargo, e não apoiaria o pré-candidato ao Senado Cesar Maia (DEM). E ainda há boatos que o vice, que poderia ser do PPS ou do PSDB, também deveria ser do PV. Ou seja, o PV teria praticamente todas as posições na campanha.

 

Será que os partidos aceitariam essa posição? Mas me parece que o objetivo do PV do Rio é inviabilizar uma candidatura de Gabeira. Oras, Sirkis foi candidato a Senador por uma chapa do PPS e PFL (atual DEM) e na época isso para ele não havia problemas mas agora tem? E por que?

 

Ainda tem muita água a rolar nessa campanha.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui