Vai ser muito complicada a vida do Partido dos Trabalhadores nas eleições municipais deste ano. Simplesmente porque na esfera federal, Lula está de braços atados, com exceção de Solange Amaral do DEM de Cesar Maia, os principais candidatos são da base de apoio do presidente.

O PDT de Wagner Montes, o PCdoB de Jandira Feghali, o PR de Crivella, apóiam Lula e, no mínimo, esperam que se ele não apoia-los também não apoie diretamente ninguém. Ou seja o PT que não conta com um nome exatamente popular, seja Molon, Benedita ou Edson Santos.

Ainda sobre o PMDB de Sergio Cabral, que deseja(va) lançar Eduardo Paes na sucessão de Cesar Maia, mas fica difícil um PTista engolir Paes por uma razão simples, ele muda de lado fácil demais, até para os padrões da política. Até o dia em que viu em Cabral uma chance para sua candidatura, era um ferrenho opositor de Lula, chegando a atingir o filho do presidente. Paes está muito longe de ser um homem confiável nos acordos políticos.

Tudo indica que com a consolidação da fortíssima aliança DEM-PMDB, dando a candidata do grupo, Solange Amaral, a quase certeza de estar no 2o turno, e uma briga fortíssima para saber quem vai estar junto com ela…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui