Foto: Reprodução

O Rio de Janeiro perdeu quase 30% dos postos de trabalho em bares e restaurantes durante uma pandemia da Covid-19. É o que aponta dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e compilados pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS).

De com o levantamento, antes da pandemia, o estado do Rio tinha 370 mil trabalhadores, formais e informais, no ramo de Alojamento e Alimentação, no terceiro trimestre de 2020. Já em 2019, no mesmo período de 2019, esse número era de 513 mil trabalhadores no setor.

Segundo a pesquisa, se levarmos em conta uma média de salário de R$ 1.645,00 por mês para esse tipo de atividade, é possível dizer que a eliminação de 143 mil postos deixou de gerar uma massa de rendimento da ordem de R$ 2,8 bilhões. Já o setor de Alojamento e Alimentação no mercado de trabalho fluminense diminuiu 1%, para 5,8%, no mesmo período de comparação.

Casas tradicionais Hipódromo e o Fellini acabaram fechando as portas. Em novembro de 2020, o Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio)já havia divulgado dados em que o Rio de Janeiro seria um dos estados mais impactados pela crise gerada pela pandemia da Covid-19. De março a setembro do ano anterior, 29.269 vagas de emprego foram perdidas.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui