O Oi Futuro, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (SECEC) e a empresa Coeficiente Artístico, apresentam a lista dos 10 museus selecionados do edital do projeto HUB+, de todo o estado do Rio de Janeiro para ciclo de formação e qualificação, por meio de mentoria técnica, voltada para ampliação de acesso, inovação, dinamização, com foco em educação, acessibilidade e preservação de acervos. 

Entre os museus selecionados no edital quatro estão sediados na região metropolitana do estado: Museu de Favela (Ipanema), Museu Bispo do Rosário (Curicica), Museu da Geodiversidade (MGeo) na Cidade Universitária e Museu da Patologia da Fundação Oswaldo Cruz (Bonsucesso). O programa recebeu mais de 65 inscrições de todas as regiões do Estado do Rio. 

A maior parte dos museus estão concentrados nas demais regiões do território fluminense, conforme critério de proporcionalidade de territórios, são eles: Espaço Cultural Luciano Bastos (Bom Jesus de Itabapoana), Museu da Cultura Finlandesa Eva Hilden (Penedo), Museu Casa do Colono (Petrópolis), Museu Histórico Antônio Ventura Coimbra Lopes (Miracema), Museu e Biblioteca Corina Peixoto de Araújo (São Fidelis) e Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart) em Cabo Frio. 

A iniciativa tem como objetivo fortalecer o setor de museus brasileiros, apoiando os museus fluminenses para enfrentarem os desafios no contexto da pandemia a desenvolverem novas estratégias de atuação e conexão com o público brasileiro daqui para frente. 

Os 10 museus selecionados pelo HUB+ participarão de uma jornada de 12 meses de formação e mentorias técnicas direcionadas e personalizadas, envolvendo diferentes metodologias e processos, de forma híbrida: presencial – dentro das medidas de segurança impostas pela pandemia – e online, por meio de plataformas digitais.  

Serão iniciativas colaborativas e inovadoras que atuarão em rede com os museus selecionados e o MUSEHUM – Museu das Comunicações e Humanidades do Oi Futuro, como um laboratório de práticas museológicas replicadas e compartilhadas com os diversos públicos envolvidos e interessados.  Além da formação gratuita oferecida aos participantes, o programa terá uma plataforma digital criada para promover o diálogo entre os museus, viabilizando parcerias e formando assim uma rede integrada de instituições culturais em diferentes municípios do Rio de Janeiro por meio de participação em cursos em formato EAD, vivências compartilhadas entre os museus participantes e acesso a workshops e conteúdos exclusivos disponíveis via plataforma virtual. 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui