A Operação Lei Seca contou com todo o efetivo nas ruas durante o Carnaval e realizou, em parceria com o Detran, 50 ações de fiscalização em locais com grande concentração de pessoas em todo o Estado. Da madrugada do dia 1º até a quarta-feira de cinzas (dia 06/03), 4.876 motoristas foram abordados nas blitzes e 263 tinham sinais de embriaguez e foram impedidos de continuar dirigindo.

Neste período, 902 veículos foram multados, 179 rebocados e 215 carteiras de habilitações foram recolhidas.

Para prevenir possíveis acidentes, a Lei Seca esteve presente, pelo segundo ano consecutivo, em todos os dias de desfile na Sapucaí e realizou 158 testes do bafômetro nos motoristas dos carros alegóricos. Todos os testes tiveram resultado negativo para ingestão de bebida alcoólica.

Além das blitzes de fiscalização, a Lei Seca também realizou ações de conscientização nos principais blocos de rua para alertar aos foliões sobre o perigo da mistura entre álcool e direção.

“Estivemos presentes nas ruas durante o Carnaval no intuito de alertar e cuidar para que os foliões pudessem voltar para casa seguros. Apesar das fortes chuvas que atingiram o Rio durante o Carnaval, mantivemos nossas ações de conscientização e fiscalização. Estamos há 10 anos salvando vidas”, reforçou a coordenadora da Lei Seca, Verônica Oliveira.

Segundo o vice-presidente do Detran, Marcelo Bertolucci, que é responsável pela coordenação da fiscalização, o caráter pedagógico, educativo e preventivo, da Operação Lei Seca é fundamental para garantir a segurança da população.

“Essa parceria do Detran com a Lei Seca é um dever do Governo do Estado de assegurar esse direito à população”, conta Marcelo Bertolucci.

A Operação Lei Seca, da Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais, é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, que completa 10 anos no próximo dia 19 de março.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui