Operação Lei Seca terá ações reforçadas durante o carnaval

Foto: Reprodução/Internet

A Operação Lei Seca, em parceria com o Detran, vai reforçar as ações de fiscalização e conscientização durante o carnaval. O esquema especial, que terá início nesta quinta-feira (28/02) e segue até a quarta-feira de cinzas (06/03), vai contar com todo o efetivo nas ruas, isto é, cerca de 200 agentes.

Serão realizadas, aproximadamente, 70 ações neste período, inclusive durante o dia, nas saídas dos blocos de rua, das praias e cachoeiras. As operações acontecerão na Capital, na Região Metropolitana e no Interior do Estado.

E para dar mais segurança ao maior espetáculo do mundo e prevenir possíveis acidentes, a Lei Seca estará presente nos dias de desfile na Sapucaí para fazer o teste do bafômetro em todos os motoristas dos carros alegóricos, antes de entrarem na passarela do samba. Ano passado, mais de 300 testes foram realizados no Sambódromo e todos deram negativo.

”Com a presença da Lei Seca no Sambódromo, que é palco do maior carnaval do mundo, pretendemos garantir que os motoristas dos carros alegóricos possam entrar na Sapucaí e realizar o desfile com segurança, tanto para os que assistirão ao espetáculo quanto para os que participarão dessa grande festa”, explicou o Superintendente das Operações da Secretaria de Governo, major Carlos Eduardo Falconi.

Em parceria com o Detran, Lei Seca terá todo o seu efetivo nas ruas durante o período carnavalesco, isto é, 200 agentes
Foto: Reprodução/Internet

Além das blitzes de fiscalização, a Lei Seca vai intensificar também as ações de conscientização nos blocos de rua para alertar aos foliões sobre o perigo da mistura entre álcool e direção.

As equipes estarão nos blocos com maior concentração de pessoas, entre eles o Carmelitas (Santa Teresa), Escorrega Mas Não Cai (Gamboa), Banda de Ipanema (Ipanema), Cordão da Bola Preta (Centro), Cordão do Boitatá (Centro), Toca Rauuul (Centro), Sargento Pimenta (Aterro do Flamengo), Bloco de Segunda (Humaitá), Orquestra Voadora (Aterro) e Fervo da Lud (Centro).

”Além da blitz de fiscalização, já conhecida pelos motoristas, vamos intensificar as ações educativas nos maiores blocos de carnaval. A ideia é alertar os foliões sobre a importância de voltar para casa com segurança. Lembrando sempre: Nunca dirija depois de beber!”, reforçou a coordenadora da Lei Seca, Verônica Oliveira.

Em 2018, mais de 6 mil motoristas foram abordados pela Lei Seca durante o carnaval. Desses, cerca de 500 apresentavam sinais de embriaguez, o que representa 8,1% do número total de abordados. Também foram aplicadas 1.522 multas, 229 veículos foram rebocados e 393 carteiras de habilitações foram recolhidas nesse período.

A Operação Lei Seca, da Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais, é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, que completa 10 anos este ano, em 19 de março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here