O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Defensoria Publica do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ), o Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil e a Prefeitura Municipal do Rio e representantes do Flamengo se reuniram para tratar de questões ligadas ao incêndio ocorrida no Ninho do Urubu, na última sexta-feira, dia 08/02.

O objetivo da reunião foi buscar soluções imediatas relativas às famílias atingidas e a regularização das instalações do clube.

O incêndio, que matou 10 jogadores da categoria de base do Flamengo, já está sendo investigado. A equipe que cuida das investigações é da 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste da cidade.

Através de notas de notas oficiais, a prefeitura do Rio informou que o alojamento temporário feito com contêineres, onde as vítimas estavam, não tinha autorização para funcionar no Centro de Treinamento. O Corpo de Bombeiros também declarou que o Ninho do Urubu não tinha Certificado de Aprovação e combate a incêndio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui