Foto: Jornal Niterói sempre a frente

A orla de Charitas, em Niterói, pode ganhar uma cara nova. O projeto foi escolhido pelo concurso nacional do Instituto dos Arquitetos (IAB), divulgado nesta segunda-feira (28/06). O ideal de revitalização foi pensado por Luiz Eduardo Índio da Costa e sua equipe. Entre as novidades está um deck flutuante em frente à Igreja de São Francisco, ciclovia em toda a extensão, área de lazer próxima ao Preventório, novos quiosques e um píer público ao lado do Clube Naval.

Antes de ser implementada, a proposta será colocada em discussão por meio de uma consulta da Prefeitura de Niterói. Na live do IAB, muitos comentários foram feitos em relação ao despejo de esgoto no mar e sobre a drenagem da Avenida Sylvio Picanço com objetivo de impedir os alagamentos na via em dias de chuva.

O ideal de revitalização da orla de Charitas foi selecionado dentre 19 propostas enviadas ao IAB. A de Índio da Costa ficou em primeiro lugar.

De acordo com a proposta, a garagem subterrânea deve ficar maior e passar a ter uma ventilação mecânica. O projeto também muda as baias de estacionamento do calçadão para o canteiro central, de forma parcial.

Além disso, quiosques redesenhados serão implementados por toda a orla, permanecendo com os já existentes, chegando a um total de 25 unidades. Eles serão em formato de círculo e abertos, mas poderão ser totalmente fechados à noite e passarão a ter banheiros, amplas cozinhas e áreas com cobertura.

O arquiteto explica que a Praça do Rádio Amador foi revitalizada em um círculo, com presença de um deck flutuante, para passeios e pescaria. A ideia é de que no local tenha uma arquibancada para apreciar o espaço como “o grande mirante (que é) sobre a Baía de Guanabara”.

O traçado viário da Avenida Sylvio Picanço fica totalmente modificado, entre o meio-fio do calçadão e os prédios. Índio da Costa explica que “além das faixas viárias já existentes, duas novas pistas incorporadas ao canteiro central, dedicadas à implantação do futuro VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) ou dos ônibus do BHLS. O remanejamento das áreas de estacionamento, possibilitou encurtar a alça de retorno próxima à estação das barcas, permitindo ampliar o trecho da orla e consequentemente, a instalação de um novo parque entre o Preventório e a praia”.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui