Orquestra Sinfônica Brasileira celebra Portugal na Sala Cecília Meirelles

Concerto será dia 27/6, e contará com dois destacados músicos portugueses: o maestro Pedro Carneiro e o pianista Bernardo Santos

Bernardo Santos_Créditos Ana Dias

Depois de homenagear o Azerbaijão e a Espanha, a Série Mundo 2022 da Orquestra Sinfônica Brasileira celebra Portugal, no palco da Sala Cecília Meireles, dia 27 de junho. Para celebrar a terra de Camões, a orquestra recebe dois importantes artistas portugueses: o brilhante maestro Pedro Carneiro e o talentoso pianista Bernardo Santos. O programa é eclético e traz uma série de obras inventivas dos compositores Hermeto Pascoal, Viet Cuong, Camille Saint-Saëns e Berta Alves de Sousa – figura elementar da música lusitana. A realização da Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.

A obra do compositor, arranjador e multi-instrumentista Hermeto Pascoal é marcada por um apego incondicional ao surpreendente. Seja pelos instrumentos inusitados, seja pelas curiosas linhas melódicas exploradas no seu vastíssimo catálogo, o alagoano nunca falha em encontrar novas maneiras de abordar a criação musical. A peça que abre esse programa, Entrando pelos canos, é mais um exemplo primoroso dessa constante experimentação. Com uma proposta imaginativa e ao mesmo tempo radical, a composição foi escrita para uma instrumentação peculiar: canos, que são tocados de forma percussiva.

E a percussão segue em destaque na segunda peça do programa. A instigante Re(new)al, do compositor vietnamita-americano Viet Cuong, é construída a partir de três movimentos contínuos, cada um inspirado no poder das energias hídrica, eólica e solar. O primeiro movimento transforma copos de cristal afinados em sinos de mão, enquanto o conjunto de sopros lentamente submerge o som dos solistas. No movimento central, solistas são transformados em pás de uma turbina eólica vertiginosa, tocando desafiadores padrões rítmicos. O movimento final simula um nascer do sol e evoca o brilho da luz do sol com instrumentos de percussão.

O Shopping Paço do Ouvidor é o ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço

Embora menos conhecida do que seus contemporâneos, a pianista, maestrina e compositora portuguesa Berta Alves de Sousa é um nome de fundamental importância para a música portuguesa do século XX. Aluna de piano de Wilhelm Backhaus, Berta estudou composição com figuras como George Mingot e José Vianna da Motta, sendo a primeira mulher a reger a Orquestra Sinfônica do Porto. As Variações sobre uma Cantiga Alentejana – primoroso trio com piano que será ouvido nesse programa – evidenciam toda a força criativa da compositora: nessa obra, ela transfigura de modo quase alquímico um tema tradicional português, atualizando-o ao longo de sete variações, todas de estilo e caráter contrastantes.

A admiração de Camille Saint-Saëns por Portugal é atestada não apenas pelas várias visitas que o compositor empreendeu ao país, mas também pela sua composição “Uma noite em Lisboa”, barcarola orquestral escrita e estreada em solo português. Apesar disso, é no Egito que o francês foi buscar inspiração para escrever aquele que seria seu último concerto para piano, o de número cinco, em Fá maior, Op. 103. Exótica, de doçura oriental e constelada de efeitos intrigantes, a peça foi escrita para ser estreada pelo próprio Saint-Saëns, o que talvez justifique o seu alto grau de dificuldade técnica. São três os movimentos: no “Allegro animato”, escalas suspirantes e temas de absoluto frescor dão à peça um caráter quase improvisado; o “Andante” surpreende pela sua incisão e energia, mas não dispensa interlúdios calorosos de lirismo. Ali, mais do que nunca, ouve-se a resplandecência egípcia. De acordo com o próprio Saint-Saëns, o poderoso finale, um “Molto allegro”, expressa “a alegria de uma travessia do mar“. É por isso que, no início do movimento, piano e tímpano evocam o som do motor de um navio. Obsessão rítmica e virtuosismo cintilante também marcam presença no movimento, que encerra a noite em ares de glória.

Pedro Carneiro (foto Patricia Andrade

PROGRAMA:
Hermeto Pascoal – Entrando pelos canos
Viet Cuong – “Re(new)al”
Berta Alves de Sousa – Variações sobre uma Cantiga Alentejana
Tema – Allegreto
1ª Variação – Animato
2ª Variação – A Russa
3ª Variação – Dolorosamente
4ª Variação – Barcarolla
5ª Variação – Monodia
6ª Variação – Valsa Vienense
7ª Variação – O Sonhador
Cadenza – Finale

Camille Saint-Saens – Concerto para Piano nº 5
             I.        Allegro Animato
           II.        Andante
         III.        Molto Allegro

SERVIÇO:
OSB – Série Mundo | Portugal
Dia 27 de junho de 2022 (segunda-feira), às 19h
Local: Sala Cecília Meireles (Rua da Lapa, nº 47 – Centro, Rio de Janeiro)
Ingressos: R$40,00 (R$20,00 meia)
À venda na bilheteria da Sala e no site Eleven Tickets

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui