Orquestra Sinfônica Brasileira recebe o pianista André Mehmari na Sala Cecília Meireles

Concertos acontecem nos dias 7 e 8 de maio e fazem parte da Série Sinfônica Brasileira e contarão com regência do maestro Ricardo Bologna

OSB e Roberto Tibiriçá na SCM (Foto: Cicero Rodrigues

No segundo concerto da Série Sinfônica Brasileira, a OSB leva à Sala Cecília Meireles um repertório que privilegia a grandeza da música escrita no passado e a originalidade da produção musical contemporânea. Sob regência do maestro Ricardo Bologna, a Orquestra Sinfônica Brasileira dividirá o palco com o pianista André Mehmari nos dias 7 e 8 de maio, sendo a apresentação da manhã de domingo parte da série “Concertos para a Juventude” – récitas de caráter educativo a preços populares.

Na primeira parte do programa serão ouvidas peças de dois dos mais proeminentes compositores brasileiros em atividade: Clarice Assad e o solista convidado André Mehmari. Na segunda metade do espetáculo, a orquestra executa a pujante Sinfonia No. 7, em Lá Maior, de Ludwig van Beethoven.

A segunda obra do programa é assinada pelo compositor, pianista, arranjador e multi-instrumentista niteroiense André Mehmari. Músico extraordinário, premiado tanto na esfera popular quanto na erudita, o artista não raro cruza as ditas “fronteiras” entre os gêneros, criando composições inventivas e originais. Sua obra Meu Brasil, que será ouvida neste espetáculo, é um exemplo disso. Nela, Mehmari homenageia a cultura brasileira e propõe uma reflexão sobre a identidade cultural do país através da incorporação de diversos gêneros da tradição musical nacional, como o choro, o frevo, a toada, a valsa de esquina e o baião. A peça foi uma encomenda de uma orquestra francesa e agora, finalmente, ganha sua estreia no país que lhe dá nome, com a Orquestra Sinfônica Brasileira e o próprio Mehmari ao piano.

A atmosfera vibrante estabelecida após duas obras brasileiras de enorme entusiasmo não se dissipa com a peça que será ouvida na segunda parte do programa. A Sinfonia nº 7, de Ludwig van Beethoven, talvez seja aquela em que o compositor tenha tirado consequências mais dramáticas do uso repetitivo de certos padrões rítmicos. A efervescência dessas reiterações é de uma força tão expressiva que fez Wagner chamar essa obra de “apoteose da dança”.

Concertos para a Juventude

Em 1943, a Orquestra Sinfônica Brasileira subiu ao palco do Cine Teatro Rex para dar início a um dos projetos que fariam parte de seu DNA: Os Concertos para a Juventude. As apresentações de caráter didático com entrada a preços populares são sucesso de público desde então, cumprindo seu papel de ampliação de plateia e democratização do acesso à música de concerto. Em 2022, as apresentações têm lugar de destaque na programação, levando músicos da OSB, regentes e solistas convidados aos palcos da Sala Cecília Meireles, Cidade das Artes e Theatro Municipal do Rio de Janeiro. As inteiras dos ingressos custam R$10 (R$5 meia) e as récitas contam com apresentação da atriz Suzana Nascimento.

A Orquestra Sinfônica Brasileira

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 81 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.

Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor e a NTS – Nova Transportadora do Sudeste, como patrocinadora master e a Brookfield como patrocinadora, além de um conjunto de copatrocinadores e apoiadores culturais e institucionais.

Sobre André Mehmari

Pianista, arranjador e compositor, nasceu na cidade de Niterói – RJ em 22 de abril de 1977. Considerado pela crítica “um artista singular de imaginação vibrante e generosa”, Mehmari teve seus primeiros contatos com a música através de sua mãe já em Ribeirão Preto – SP. Mudou-se para São Paulo em 1995, com seu ingresso no curso de piano da ECA-USP.

Compositor prolífico e requisitado, apontado como um dos mais originais e completos músicos brasileiros de sua geração e premiado tanto na área erudita quanto popular, teve suas composições e arranjos tocados por muitos grupos orquestrais e de câmara, entre eles OSESP, OSB, Filarmônica de Minas Gerais, Miami Symphony, Orchestre de Normandie, Quarteto da Cidade de São Paulo e Quinteto Villa-Lobos.

Recentes trabalhos incluem obras para o violoncelista Antônio Meneses e a trilha sonora da primeira série brasileira produzida para a plataforma Netflix. Além de uma vasta e premiada discografia composta por mais de quarenta títulos, Mehmari possui uma ativa carreira internacional como solista e criou duos expressivos com músicos como Antônio Meneses, Mário Laginha, Gabriele Mirabassi, Antônio Loureiro, Danilo Brito, Maria João, Hamilton de Holanda, Marilia Vargas, Ná Ozzetti, Maria Bethânia e Mônica Salmaso.

Apresentou-se em países como Itália, EUA, Japão, China, Canadá, Argentina, Chile, Equador, Colômbia, Guiana Francesa, Noruega, Holanda, Finlândia, Suíça, Luxemburgo, Alemanha, França, Áustria, Irlanda, Bélgica, Portugal, Espanha, Dinamarca e Angola, além de todos os principais festivais brasileiros, e em espaços como Salle Gaveau (Paris), Kennedy Center (Washington), Lincoln Center (Nova Iorque), Umbria Jazz, Sala São Paulo e Sala Cecília Meireles, entre muitos outros.

Para mais informações entrar em www.osb.com.br

Programa (Concerto 7/5):

Clarice Assad – Impressions

I. Personas. Theme & Variations

II. Fusion. Dança Brasileira

III. Affection. Slow Waltz

IV. Precision. Perpetual Motion

V. Unity. Coda

André Mehmari – Meu Brasil

Ludwig van Beethoven – Sinfonia No.7, em Lá Maior, Op.92

I. Poco sostenuto – Vivace

II. Allegretto

III. Presto

IV. Allegro con brio

Programa (Concerto para a Juventude 8/5):

Clarice Assad – Impressions

I. Personas. Theme & Variations

II. Fusion. Dança Brasileira

III. Affection. Slow Waltz

IV. Precision. Perpetual Motion

V. Unity. Coda

André Mehmari – Meu Brasil

Ludwig van Beethoven – Sinfonia No.7, em Lá Maior, Op.92

I. Poco sostenuto – Vivace

IV. Allegro con brio

Ricardo Bologna, regência

André Mehmari, violoncelo

Serviço:

OSB – Série Sinfônica Brasileira

Dia 7 de maio de 2022 (sábado), às 19h

Ingressos: R$ 40,00 (R$20,00 meia)

OSB – Concertos para a Juventude

Dia 8 de maio de 2022 (domingo), às 11h

Ingressos: R$ 10,00 (R$5,00 meia)

Local: Sala Cecília Meireles (Rua da Lapa, 47 – Centro, Rio de Janeiro)

Ingressos à venda na bilheteria da Sala e no site Eleven Tickets

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui