Bar-do-Gomez-Rio-007O jornal britânico The Guardian fez em 2011 uma lista com o que eles consideram os 10 Melhores Bares do Rio de Janeiro. Claro que na lista só há bar da Zona Sul e Centro, afinal, é onde os turistas mais frequentam.

A escolha foram aqueles bares que não sejam uma armadilha para os turistas, e que os cariocas frequentem e possam comprar, na época, uma cerveja por menos de duas libras (UAU! Fale qual para eu passar longe, são mais de R$ 5) e caipirinha por menos de 3 libras (R$ 8). Eles também fizeram um mapa.

Abaixo a lista com os 10 bares escolhidos pelos ingleses a tradução do comentário é do O Globo, incluí a dica de petisco dos ingleses:

  • Bar Brasil, Lapa: “Um retrato de como era a cidade em meados do século passado, quando o Rio era a capital de um Brasil em crescimento e a Lapa, seu coração cultural e intelectual”. O que comer: “Salsicha Branca de Vitela ou Frango Defumado)
  • Azul Marinho, Arpoador, Ipanema: “Um pouco mais caro que outros bares citados, mas é difícil imaginar um pôr do sol mais memorável”. O que comer: A moqueca ou peixe assado no sal.
  • Jobi, Leblon: “Uma instituição carioca desde 1956, com o status quase oficial de ter o melhor chope da cidade”. O que comer: Empanada de camarão ou, aos sábados, feijoada ou caldo de feijão.
  • Bracarense, Leblon: “Há um sentimento de happy-hour e uma multidão indecente, de clientes do pós-trabalho ou pós-praia, todos parando rapidamente para uma chope gelado no caminho de casa”. O que comer: Bolinho de aipim, ou bolinho de bacalhau ou sanduíche de pernil
  • Bar do Mineiro, Santa Teresa: “Uma caipirinha impecável, e o bar também serve uma batida de gengibre, aparentemente afrodisíaca”. O que comer: Minipastéis de feijão ou feijoada (aos sábados).
  • Armazém São Thiago (Bar do Gomez), Santa Teresa: “É um boteco em sua essência: a localização é perfeita, numa movimentada e pitoresca esquina de rua de paralelepípedos; o teto alto, as fotografias antigas e as bugigangas nas paredes passam uma sensação de atemporalidade”. O que comer: Empanadas, croquetes de carne com mostarda ou bolinhos de bacalhau.
  • Bar Urca, Urca: “Pegue uma cerveja gelada e alguns salgadinhos da seleção da enorme bancada, atravesse a rua, sente na mureta e aprecie os pescadores, a Baía de Guanabara e o Cristo Redentor”. O que comer: Pastel de camarão ou de frango ou de siri.
  • Cervantes, Copacabana: “Notívagos se reabastecem com os mais suculentos e saborosos sanduíches que você já comeu”. O que comer: Sanduíche de pernil com abacaxi
  • Bar Lagoa, Lagoa: “Só não espere a eficiência germânica – uma antiga piada local diz que os garçons resmungões e indolentes são parte do ‘charme’ do Lagoa”. O que comer: Sanduíche de Carne
  • Braseiro de Gávea, Gávea: “A tradicional feira do Baixo Gávea, aos domingos, garante o grande movimento do bar desde o momento em que abre as portas, e as noites de segunda-feira são tradicionalmente as noites em que os jovens e os jovens de coração se aglomeram na Gávea”. O que comer: Picanha com arroz e feijão preto. 


    View Top 10 neighbourhood bars in Rio de Janeiro in a larger map

 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui