PAZ

Estreou nesta segunda-feira (9/3) a exposição “Osmar Dillon: não-objetos poéticos” sobre o artista Osmar Dillon, integrante do movimento de arte neoconcreta. A mostra vai até o dia 23 de maio, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica.

Passa-no-Pao2-1

Antes ou depois da exposição, que tal passar no  Shopping Paço do Ouvidor. Passa no Paço que a satisfação é garantida.

A exposição reúne obras raras que uniam artes visuais à poesia. São objetos, poemas, desenhos e documentos produzidos entre 1960 e 1973. Além disso, o público poderá ver alguns trabalhos praticamente inéditos e manuscritos do artista.

Osmar Dillon nasceu em Belém, no Pará, nos anos 1930 e faleceu em 2013. O artista visual se formou em arquitetura pela Universidade do Brasil, Rio de Janeiro, em 1954. Nesse período, o jovem, que chegou a estudar na Itália, se dedicava à poesia e à pintura, paralelamente.

Em meados dos anos 1960, Dillon passou a buscar uma integração entre essas duas artes. O resultado são livros-poemas e não-objetos verbais. Foi um dos principais nomes do Movimento de Arte Neoconcreta, que contava com artistas do quilate de Ferreira Gullar e Reynaldo Jardim.

 

 

Serviço:

Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro,
Tel: 2232-4213 e 2242-1012.
De: segunda a sexta, 11h às 18h; sábado e feriados, 11h às 17h.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui