A movimentada Estrada do Cabuçu

Após a polêmica notícia de que o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) mudou o nome da Estrada do Cabuçu, em Campo Grande, para Estrada Bispo Daniel Malafaia, em homenagem ao primo do pastor Silas Malafaia, o prefeito eleito Eduardo Paes (DEM), afirmou que irá anular o decreto de Crivella. A informação é do Blog do Ancelmo.

O decreto que muda o nome da estrada foi publicado no Diário Oficial da última quinta-feira (17/12). A mudança causou revolta em muitos cariocas, que criticaram a mudança e questionaram a decisão, já que a homenagem poderia ser feita em uma rua cujo nome não fizesse referência histórica.

A história da fazenda do Cabuçu tem ligações com a formação econômica e social de Campo Grande. Não apaguem as histórias suburbanas!”, disse Victor Almeida, historiador, especialista em subúrbios cariocas e candidato a vereador em 2020, pelo PDT.

Daniel Malafaia morreu no último dia 12/12, de Covid-19. Ele era líder da Assembleia de Deus Nação Madureira, em Campo Grande, que comandava havia mais de 20 anos.

43 COMENTÁRIOS

  1. O que mais tem são duas mudando de nome. Esse salafrário do Paes é preconceituoso conta os evangélicos. Nenhum problema de ter uma rua com nome de alguém de Campo Grande.

  2. Boa tarde vem aqui expressar a minha opinião a política do Rio de Janeiro está defasada 90% dos políticos são corruptos falar de A/B falar sem conhecer a fundo o caráter e a dignidade de cada um pois uns defendem o senhor Eduardo Paes que roubou e quando a situação ficou feia ele se mudou do país outros defendem o Crivella Que por sinal também deixou a desejar Na minha opinião Dá sim para fazer uma boa política pois temos no país políticos de caráter como o prefeito da cidade que o Colatina no estado do Espírito Santo que fez muito pela cidade e e prometeu que não iria concorrer concorrer a reeleição na prefeitura pois um prefeito que tem 95% de aceitação no seu governo é um prefeito para se admirar vejam os vídeos dele .nome dele é senhor Sérgio Meneglle Prefeito de Colatina

  3. Com CERTEZA este paes vai se unir ao doriana de São Paulo e fazer igualzinho a ele.
    ” Já começou. ” e vocês , ENTENDIDOS e HIPÓCRITAS, discutindo sobre nome de rua , religião e família de religiosos…….
    AGUARDEM POVO CARIOCA

  4. Quando o Sr. Eduardo Paes mudou o nome da Av das Américas após o túnel para Av dom João sexto ninguém falou nada , claramente foi pra que os moradores de Guaratiba não pudesse dizer que mora na Av das Américas, se o crivella colocasse o nome da estrada para mariele franco ninguém falaria nada, o povo é muito idiota mesmo, esperar o que do povo que diz ” ele rouba mas faz”.

  5. Concordo plenamente com o Pães. Aquele ladrão disfarçado de evangélico acabou com a saúde da cidade. Dando calote nos funcionários. E nada que lembre que ele fez na cidade deve permanecer! ” Até porque ele só fez o que não deveria ter feito!’

  6. Anular ou deixar?
    Eu como morador de campo Grande a 54 anos, gostaria de ao final da Gestão do prefeito eleito, pelas condições benéficas que ele nos proporcionará, o aplaudir de pé com todas as minhas forças pelas melhorias em nosso campo grande. Sei que o logradouro em questão é referência para nós, mas o foco em relação ao nosso bairro precisa ser maior que isso. Confiamos piamente que o Sr será um maravilhoso gestor para o nosso bairro!

  7. eduardo paes cancelar esse decreto nao é nada de anormal…simpatizante de religião afro . E se fala tanto em preconceito, mas contra evangelicos o racismo chega ser escrachado , carios comentarios de pessoas que nem conheceram o pastor daniel malafaia…….puro precinceiro pela religiao do pastor….rsrsrs….eu so obseevo a demagogia e hipocresia ..
    Pastor daniel é icone em atitudes relevantes que salvaram milhares de vidas , tirando da cida do crime , dos vicios , alem da escola de musica que formaram os melhores músicos de campo grande , que hoje tocam com os melhores artistas nacionais .

  8. Sou evangélico e cultura a Deus na igreja Onde o bispo Daniel malafaia dirigia. Sempre tive imenso respeito e admiração por ele, porém acho que não tem necessidade de mudar o nome da rua, pois é uma rua referência em campo grande e mudar o nome seria ruim.

    • Concordo com você! Também sou evangélico ” Batista tradicional”. Mais o caso em questão, não é religiosidade! E sim: mexer na história de existência de um bairro! ( Um dos maiores e mais importantes da cidade! Um bairro que tem sua história e tem vida própria! ) Se for para homenagear todos que fizeram parte da história, vai precisar retirar todos os moradores da cidade e transformar a cidade em: cidade das ruas históricas! Eu , na minha humilde opinião acredito que um prefeito que deseja ser reconhecido pelo seu trabalho e dignidade, não vai ficar perdendo tempo em trocar nome de ruas! A menos que ele seja dono da fábrica de placas! Como foi na história da construção de escolas no Rio de janeiro!

  9. Concordo com a anulação do nome da rua pelo próximo prefeito. Não se deve nem comparar Dom Helder Câmara com família Malafaia,Dom Helder Câmara tem referência nacional,quanto a família Malafaia em nada contribuiu para a nossa Sociedade.
    Porque o prefeito Pinóquio,não atribui p nome desta pessoa a uma rua que tem nome de lote e quadra e e totalmente sem asfalto ,mas que para a prefeitura consta nome e como asfaltada. Em Madureira está cheio de rua assim.

  10. Av. Suburbana virou Don Helder Câmara, não vi nenhum rebuliço. Será que, se o homenageado e quem homenageou não fossem cristãos haveria esse reboliço todo? Alguns dizem ser injusta a homenagem, oq de fato não procede, pois por meio dessa liderança muitas famílias foram beneficiadas, obras sociais aos montes comandas por este homenageado. Vejo que ainda há bastante ignorância em relação a saber de fato oq foi realizado pelo Bispo, particularmente acredito que para um homenagem desse tipo, o homenageado deve ter destaque no bairro por ações que valorosas. Na matéria é nítido o intuito de tentar mudar o foco da justa homenagem, quando o repórter diz “primo do Malafaia”, a reportagem se fosse algo sério podia verificar o real motivo, ou os reais motivos, ou seja, ver se realmente houve motivo pra tamanha homenagem, pesquisem, investiguem os trabalhos missionários e sociais liderados pelo homenageado. Deixemos de ser hipócrita e saibamos diferenciar uma coisa da outra. Dom Helder Câmara, quando foi homenageado será que não tem teve qualquer relevância pra cidade, será que foi um líder comum? Eu duvido que tenha sido um líder sem boas obras. Não se trata de religião, mas sim de reconhecimento pela ajuda prestada a sociedade. Pensem, sejam mais racionais e menos hipócritas.

    • A Avenida Suburbana era em homenagem a o que mesmo(hein?) Não tem qualquer homenagem e valor histórico, pois Suburbana ficou por na época ser a ligação entregar bairros do subúrbio – que continua sendo subúrbio.

  11. Muito triste tudo isso.
    Covid 19 continua matando e o povo dando importância demais ao nome do logradouro que foi substituído por uma pessoa que nunca imaginou seu nome nesse joguete de interesses políticos.
    Dá um tempo.

  12. Muito triste tudo isso.
    Covid 19 continua matando e o povo dando importância demais ao nome do logradouro que foi substituído por uma pessoa que nunca imaginou seu nome nesse joguete de interesses políticos.
    Dá um tempo.

  13. Não tem nada de errado mudar o nome de rua em homenagem a alguém. Como se trata de um evangélico ninguém aceita. Parece puro preconceito. Se fosse nome de jogador de futebol, cantor ou sei o quê, ia ter até festa. Olhem, Jesus está voltando

  14. Não moro em Campo Grande mas não sou a favor que mude o nome da rua. Mesmo porque, mudando, o povo já se acostumou e vai continuar mencionando o antigo nome. Agora, quando surgir outra rua deve-se dar preferência ao nome do pastor.

  15. Colocaram o nome da Marielle , ninguém reclamou, sabe se fosse o nome de um artista, as estão todas pintadas com vários artistas de uma só religião ,, as ruas vivem trocando de nome, é por isso que esse país está desse jeito ,e vai piorar, devemos pedir misericórdia a Deus. Se fosse o Zeca pagodinho todo mundo respeitaria mas o problema todo é ser um pastor evangelho, o país vive com pessoas pedindo o quê não dá, pé de respeito admiração e nem conhece o que é isso.

    • Sua energúmena besta(!!) Falou besteira…

      O nome da Marielle foi colocado em um trecho de 130 metros de rua situado ao longo de uma praça. A rua não tinha nome. Era conhecida por rua da praça ou simplesmente praça.
      Você deve ser eleitor daquele nazifascista do Amorim.

  16. Eduardo Paes, poderia resgatar a história assim como o respeito pelo nosso,Campo Grande.preservação, ambiental, Obras,manutenção. Hospital de grande porte.recuperação do Importante Instituto de Educação Sara Kubitschek. Enfim cuidar das preciosidadesdo bairro.

  17. Trocar nomes de vias conhecidas é fácil construir um edifício como escola ou hospital e dar nome que é difícil…

    Quero ver é criar escola posto de saúde e dar nome..

  18. Eepero que ele não faça isso,e se fizer,virá a próxima eleição!O Bispo Daniel Malafaia,foi uma pessoa muito influente na região?

    • Ele vai certamente tirar (sim, deve) e fazer a homenagem colocando o nome do bispo em outro local.
      Como anunciou um Vereador (agora esqueci o nome) existe uma lei que até proíbe troca do nome de rua com mais de 20 anos.
      Os crentelhos não podem achar que os seus são melhores e que o mundo giram em todo deles.

  19. Tomara que o Paes cumpra a palavra e desfaça essa trapalhada do seu antecessor. Como Campo Grande necessita de mais escolas, sugiro construir uma e colocar o nome do bispo, ele não deixará de ser homenageado e a escola irá mitigar uma das grandes carências do bairro.

  20. Quero vê ele anular a “lei do Axé!Que ele mesmo decretou no dia 19/12/2013!
    O sujo falando do mal lavado!
    O problema é que a população tem memória curta e a mídia perversa ajuda,não publicando ou não batendo na mesma tecla!Porque ela só faz isso quando é contra seus inimigos!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui