Foto: Reprodução/Internet

Nesta segunda-feira (11/10), o prefeito do Rio, Eduardo Paes, usou as redes sociais para falar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que limitou a realização de operações policiais em favelas durante a pandemia. Ele compartilhou uma reportagem do jornal “Extra”, que diz que as favelas cariocas estão sendo usadas por traficantes internacionais para armazenagem de drogas, e comentou:

Enquanto isso vigora aqui decisão judicial que impede as Forças Policiais de exercer o monopólio da força do Estado nesses territórios. Os políticos fluminenses em Brasília e o governador ?Cláudio Castro precisam se mobilizar para mudar essa decisão”, disse.

Em resposta à publicação de Paes, houve contestações. O vereador Tarcísio Motta (Psol) afirmou que “a decisão não impede o Estado de agir, mas traz parâmetros para operações policiais na pandemia. A regra, em qualquer tempo, deveria ser atuar com inteligência. A chacina do Jacarezinho fez 5 meses no mesmo dia da maior apreensão de drogas da história do RJ, no Porto, sem nenhum tiro”.

O vereador Dr. Marcos Paulo (Psol) também respondeu, reforçando que a operação com maior apreensão de drogas não foi feita em uma comunidade: “Não sei se o prefeito está sabendo, mas a maior apreensão de drogas da cidade não foi feita com caveirão entrando na comunidade. Foi apreendida no porto, sem troca de tiros, sem deixar crianças sem escola e sem inocentes feridos. Temos formas mais inteligentes de lidar com isso”.

Entenda o caso

A crítica de Paes foi em relação a uma decisão liminar de junho do ano passado, quando o ministro Edson Fachin, do STF, proibiu a realização de operações policiais em comunidades do Rio durante a pandemia de Covid-19. A decisão permite operações somente em “hipóteses absolutamente excepcionais”, sem exemplificar quais seriam. Em agosto de 2020, o plenário da Corte referendou a decisão.

4 COMENTÁRIOS

  1. O malandro agora está descobrindo o verdadeiro motivo da violência e do tráfico no Rio! Tudo começa aqui dentro mesmo, com os aliados dos “manos” na política e termina lá em Brasília, no escritório oficial do crime, vulgo STF… Cuidado, Paes, outros que mexeram com os deuses daquele olimpo foram pra cadeia imediatamente!

  2. o Ministro Edson Fachin, ex advogado do MST, apenas fortaleceu o IMPÉRIO DAS DROGAS nos morros cariocas, ajudando a submeter todos os moradores de comunidades às leis do tráfico nacional e internacional.
    Mesmo que o governo queira melhorar a vida dos moradores de comunidades e combater a marginalidade, estará impedido POR LEI DO SUPREMO E PELAS BARRICADAS DO TRÁFICO.
    Assim, infelizmente, ensinamos ao nosso povo que o crime compensa…

  3. O vereador teve a infelicidade como sempre de defender o erro. Aí citar a ação.no Jacarezinho, ele esquece de citar a morte do policial civil e tantas outras mortes de policiais. Como sempre PSOL defendendo o erro. O estado tem que ter controle das comunidades sim e estar presente quando quiser e não qd o STF permitir.

  4. Para que até o Eduardo Paes tenha se manifestado sobre a obviamente caótica decisão do STF contra o Estado do RJ é porque deve estar acontecendo diversos problemas seríssimos que nós não estamos sabendo.

    A decisão do STF é um absurdo porque tomada por pessoas que estão salvaguardadas todos os dias dentro de gabinetes refrigerados, desconexas com a realidade da vida do dia-a-dia e que assim acham que o Brasil tem leis Suecas e uma vida Sueca… quando na verdade o que impera em nossas vidas diariamente são leis do interior da África mais selvagem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui