Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Prefeito do Rio, Eduardo Paes confirmou que a programação para a próxima edição do Carnaval, em fevereiro de 2022, será realizada sem maiores restrições. Neste domingo (03/10), durante agenda do município no Méier, Paes disse que a ciência vem permitindo a reabertura da cidade e que não há necessidade da população ser “viúva da pandemia”.

“A única certeza que a gente tem é que estamos vacinando todo mundo, e com todo mundo vacinado, a vida volta ao normal. Quem vai ficar fazendo distanciamento no Carnaval? Fica até ridículo, pedindo um metro de distância. Se tivesse, eu seria o primeiro a desrespeitar”, ironizou o prefeito.

Paes também reafirmou a expectativa para o retomada da normalidade no Rio e disse que a ciência venceu a pandemia.

“Não vamos ficar também viúvas da pandemia, querendo que se tenha pandemia o resto da vida. A ciência avançou, venceu, e permitiu que se abra. Então vamos abrir, graças a Deus”.

Liesa admite possibilidade de Carnaval ser adiado; Soranz adota tom cauteloso

Na última sexta-feira (01/10), o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA), Jorge Perlingeiro, disse que se houver a recomendação de redução de público na folia da Marquês de Sapucaí, vai adiar os desfiles para junho de 2022.

A exemplo do futebol que já abriu os estádios, mas com capacidade reduzida, eu quero avisar a todos: carnaval não é assim! Não podemos reduzir o tamanho desse espetáculo, nem de público, porque aí não teremos dinheiro suficiente para bancar esse megaevento, e muito menos de componentes”, afirmou Perlingeiro durante audiência pública, realizada pela Comissão Especial do Carnaval da Câmara Municipal.

Segundo previsão da Prefeitura do Rio até o final de novembro, as principais restrições referentes à Covid serão revogadas na cidade, incluindo distanciamento social e o uso de máscara.

No entanto, segundo o Secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, a realização da maior festa popular do mundo, depende de como o cenário pandêmico irá se apresentar até meados de janeiro e fevereiro de 2022.

Acreditamos que, até o final do mês de novembro, possamos derrubar praticamente todas as principais restrições na cidade do Rio de Janeiro. Mas, se tivermos uma taxa de transmissão alta, por si só, já não dá para fazer carnaval”, garantiu.

7 COMENTÁRIOS

  1. A culpa desse acéfalo estar no poder de novo é sua que votou nele,vcs não são camelôs vcs não tem casa derrubada,vcs se vendem pela vantagem que ele oferece,agora quando ele meter a mão de novo no erário vcs que o elegeram batam palmas pra ele.cinico,demagogo e debochado…

  2. ESSE ACEFALO CAÇA O PASSAPORT DA SAÚDE VIA STF E LIBERA FESTA PARA MIL PESSOAS SEM MASCARA E QUER CARNAVAL COM CEM POR CRNTO LOTADO.E OU NAO É ACEFALO,DEMAGOGO,DEBOCHADO E SÍNICO E VC CARIOCA REELEGEU ESSE LIXO,QUANDO ELE DERRUBAR SUA CASA VAI CHORAR NO COLO DO PAPA.

  3. O Paes Palho que se sente no direito de impor um passaporte interno quer impor um carnaval. Cadê a prudência? A prudência é só onde interessa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui