Não apenas a questão da Segurança Pública, com armamento da Guarda Municipal e câmeras de segurança pautou o discurso do prefeito Eduardo Paes (DEM). Ele também colocou como prioridade recuperar a economia do Rio de Janeiro, com a criação de um plano emergência fiscal, que exigirá uma série de medidas em 2021.

Já na próxima semana, Paes enviará uma série de projetos para reorganizar as contas da Prefeitura. Também enviará um plano para revitalização do Centro do Rio. Nos projetos uma reforma fiscal e tributária, também recebendo algumas isenções que são concedidas atualmente na cidade. Promete também regras fiscais mais firmes para a gestão fiscal.

Outra grande preocupação do Prefeito é a desburocratização da concessão de licenças para atividades econômicas de baixo impacto, para algumas destas atividades não vai mais ser necessário alvará.

Os detalhes de todos os projetos deve ser conhecido na 2ª feira, dia 22/2, durante um almoço com os vereadores no Palácio da Cidade.

Algumas das prioridades da prefeitura para 2021 são:

  • Criar um plano de emergência fiscal, com a apresentação de um projeto de regularização de débitos fiscais para acabar com os litígios entre a prefeitura e os contribuintes.
  • Um plano que beneficie o bom pagador de IPTU.
  • A revisão do Plano Diretor da cidade
  • Em maio, a prefeitura deve divulgar uma linha de RS 59,3 milhões em renúncia fiscal pelo ISS.

8 COMENTÁRIOS

  1. O RJ precisa de uma equipe de administradores, de pessoas capacitadas que analisem os problemas e soluções de forma ampla, contextualizada nas mudanças da economia, pois o mundo mudou. Muita coisa tem que ser feita e desfeitas, a meu ver . Por exemplo, era mais do que óbvio que o BRT não daria certo, não digo pela degradação em que se encontra, pois é facilmente recuperado, mas pela capacidade de atendimento à população, isso era mais do que evidente. Sinceramente não acredito que Paes agiu de boa fé pondo em prática esse projeto. E agora a cidade cai novamente nas mãos dele. Como carioca, torço para que faça uma boa administração; que as anteriores sirvam de experiência. Vamos ver.

  2. Estou ansiosa para ver as medidas. Espero realmente que se baseiam nas mais modernas políticas de administração pública depois de uma cuidadosa análise da situação da cidade.
    Começar pela reforma fiscal já é um bom indício.

  3. Esse politiqueiro nunca soube o quê é realmente administrar uma cidade. Ele não cuidou do que já existia, Ruas e Avenidas Nobres(Rio Branco,Presidente Vargas, Na.Sa.Copacabana etc.) indas Praças e tirou o charme do Rio de Janeiro e o Turista não aparece mais. Inventou muito Mal (erro de projeto) o que não existia(BRT) destruiu o comércio do Centro Rio de Janeiro (saara) Rua da Carioca, Rua Buenos Aires, temos sérios problemas de saúde educação e transporte, tudo isso Para a copa do mundo e olimpíadas e perdeu o rumo da história. Em 8 anos de governo ele destruiu 50 anos de progresso de governos anteriores, uma lástima que vai ser repetido nesses mais 4 anos . O Rio de Janeiro está em Ruínas e para o Carioca resta apenas ver a morte da Cidade Maravilhosa chegar.

  4. Ele fará o teatro dele, para pensarmos,que está interessado, em melhorar a vida, do povo Carioca.Alguns,serão beneficiados.Mas,o principal objetivo será concorrer a governador.

  5. O remédio para o problema passa longe do saudosismo. Em tempos de internet rápida e popular perdeu-se a necessidade de tantos espaços comerciais no Centro. A aposta precisa ser no híbrido comércio e serviços/moradia. Melhora a segurança que a coisa flui TB.

  6. Tentando reconstruir a cidade que ele destruiu completamente, o Crivella pode ter errado feio, mas a verdade é que ele recebeu a prefeitura falida, completamente quebrada e com dívidas bilionárias, quase igual ao que o Cabral fez ao Estado. Como carioca torço para que Paes tenha sucesso e não repita os mesmos erros que cometeu em querer transformar o centro do Rio em um grande boteco de malandros, a cidade não é somente samba, carnaval e cerveja, tínhamos um comércio pujante de lojas maravilhosas que fecharam depois das desastrosas intervenções urbanísticas e de trânsito, praticamente o centro da cidade ficou inviável de qualquer cidadão frequentar. Esse BRT é outra desgraça que matou a cidade, claro que sabemos que a farta distribuição de propinas dos empresários “convenceu” o prefeito que era a solução, não foi, precisa ser repensado e voltarem urgentemente as linhas de ônibus do passado, os pontos finais de ônibus no centro, as ruas largas e o comércio de lojas de mercadorias, chega de botequins e restaurantes de churrasquinho de gato, que voltem as grandes lojas de varejo, informática e roupas que existiam na Rio Branco.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui