Eduardo Paes, prefeito do Rio - Foto: Reginaldo Pimenta/Agência O Dia

Na manhã desta sexta-feira (04/06), durante a apresentação do 22º Boletim Epidemiológico da Covid-19, o Prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez um apelo a população da cidade para que não fique escolhendo qual vacina tomar contra o Coronavírus.

Paes ainda assegurou que todos os imunizantes disponíveis são eficazes contra a doença e pediu que as pessoas acreditem em todas as vacinas.

Todas as vacinas funcionam e funcionam bem. importante tomar as duas doses. Claro que a primeira já dá um efeito, mas a segunda é que consolida. Tem caso de atestado médico pedindo vacina específica. isso não vai acontecer. Tem gente esperando vacina, vamos parar com essa conversa. É importante que acreditem em todas as vacinas”, afirmou Paes.

Atualmente, as três doses disponibilizadas para imunização dos cariocas são a CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

Prefeitura informa que Rio segue com risco alto de transmissão; taxa letal diminui

Ainda durante a apresentação do Boletim da Covid-19, a Prefeitura informou que a capital fluminense segue com risco alto de transmissão da doença em todas as suas regiões.

Diante disso, o Poder Executivo Municipal determinou que boates e danceterias sigam proibidas de funcionar. Ademais, eventos com venda de ingressos em áreas públicas e privadas, além da entrada de ônibus e outros veículos de fretamento que não sejam prestadores de serviço para funcionários de empresas ou hotéis, também estão vetados na cidade.

Momento é ‘inoportuno’ para Copa América no Brasil, diz Paes

Paes também opinou que considera inadequado o momento atual da pandemia no país para que seja realizada a Copa América, agendada para começar no próximo dia 13/06.

O chefe do Poder Executivo da capital fluminense, no entanto, ressaltou que não se pode criticar apenas a referida competição, especificamente falando, uma vez que outros torneios, como a Libertadores e o Campeonato Brasileiro, estão em andamento.

”Nós não pedimos Copa América. A Prefeitura do Rio não tem absolutamente nada a ver com a decisão de realizar jogos da Copa América no Brasil. Se perguntarem minha opinião, acho que é meio inoportuno neste momento um grande campeonato desses. Agora, também eu não vou fazer uma coisa só contra a Copa América. Está tendo jogos da Libertadores e do Brasileirão em todos os estádios de futebol sem torcida”, afirmou.

Paralelamente, o prefeito lembrou do atual decreto estabelecido, válido até 14/06, que permite a realização de partidas de futebol no Rio.

”Já há um decreto em vigor, com validade até o dia 14/06 – e trabalhamos e torcemos para que continue em vigor -, que permite a realização de jogos de futebol no Rio de Janeiro sem torcida. Não vai ter ‘convescote’. Sabe aquela coisa de trazer patrocinadores e amigos do poder? Isso não está permitido. O que está permitido é colocar 22 jogadores em campo sem torcida. Eu não sei nem quando é o jogo da Copa América aqui no Rio, mas, se até lá a situação se agravar e o decreto mudar, vai mudar e acabou”, disse.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui