Paes sobre Réveillon e Carnaval: ‘Só vão ser realizados caso haja condições seguras’

Prefeito do Rio divulgou um vídeo nesta segunda-feira (29/11) onde fala sobre Covid, Réveillon e Carnaval

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro - Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, divulgou um vídeo em suas redes sociais nesta segunda-feira (29/11) onde aborda assuntos relacionados a Covid, como a variante ômicron. Em dado momento da filmagem, Paes garante que o Carnaval e o Réveillon “só serão realizados caso haja condições seguras”.

O prefeito mais um vez pediu que população atenda a campanha de vacinação. Segundo o chefe do executivo municipal, 5% de adultos seguem sem o esquema vacinal completo.

Diante de tanta incerteza e especulação, quero lembrar novamente que a única certeza que a gente tem é que só há uma forma de vencer a Covid e ela se chama vacina“, disse o prefeito, que completou.

Quem ainda não tomou a segunda dose, vá no posto se vacinar. Essa nova variante surgiu em um lugar onde não há nem 30% das pessoas completamente vacinadas, por isso é fundamental que a nossa cobertura vacinal completa chegue ao maior índice possível de pessoas”, acrescentou o prefeito, ressaltando que a cidade quase 80% de toda a população do Rio com as duas doses de vacinas.

Paes salientou que os eventos estão sendo planejados, mas que podem ser cancelados.

Ainda assim eu quero lembrar que ter planejamento para um evento não quer dizer que necessariamente ele vai ser realizado. Afinal, é plenamente possível cancelar o que foi planejado. Mas a gente está fazendo o dever de casa e na torcida, sim, para que o cenário favorável que a gente tem hoje se mantenha e seja até melhor nas próximas semanas e meses“, disse Paes, que acrescentou.

Para que tudo isso possa ocorrer sem nenhum risco para a população como tem ocorrido até aqui nos jogos no Maracanã, Engenhão e São Januário, com as arquibancadas cheias de torcedores; as feiras; as festas; os eventos religiosos, como foi o evento evangélico da Assembleia de Deus em Madureira, o primeiro grande evento que nós fizemos na fase de abertura“, afirmou.

Nada vai ser antecipado de forma irresponsável. Vamos seguir atentos e vigilantes”, concluiu.

Confira o vídeo:

2 COMENTÁRIOS

  1. Realização do Carnaval 2022 exige um debate técnico e racional, defende Abrape

    Cerca de R$ 8 bilhões deixaram de circular na economia com o cancelamento das festas de Carnaval e deixaram de gerar 25 mil empregos temporários em janeiro e fevereiro, no país, em 2021.

    Para Doreni Caramori Júnior, empresário e presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, misturar aglomerações de rua sem capacidade de controle a eventos que monitoram vacinados e/ou testados é solução irresponsável, simplista, injusta e até ilegal.

    Politização — De acordo com estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo(CNC), cerca de R$ 8 bilhões deixaram de circular na economia com o cancelamento das festas de Carnaval e deixaram de gerar 25 mil empregos temporários em janeiro e fevereiro, no país, em 2021. —Os números mostram, portanto, que o debate não pode ser feito com generalizações. Muitas decisões de cancelamento estão sendo, muitas vezes, populistas. Há locais, também, onde as prefeituras não têm orçamento para realizar as festas e que usam a proibição como justificativa —afirma o presidente da Abrape.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui