Estamos acompanhando desde o início essa discussão de Pan do Rio X Pan do Brasil. Ontem a Leda Nagle falava no programa Sem Censura sobre o tema. Ela era a favor da mobilização feita pelo Ancelmo Gois em sua coluna que sempre critica quem fala Pan do Brasil.

Para mim, que já divulguei aqui a comunidade do orkut O Pan é do Rio (a dona da comunidade até me deu o logo para colocor aqui no blog), os argumentos mais fortes a favor do Pan do Rio são dois:

1- Alguém ouviu falar nas Olimpíadas da Espanha? Ninguém! Mas todo mundo ouviu falar nas “Olimpíadas de Barcelona”. É assim em todas olimpíadas e jogos panamericanos.Os jogos são das cidades. Por que aqui vai ser diferente? (copiado da comunidade do orkut)

2- Foi a prefeitura do Rio que fez a inscrição da candidatura.Como diz a matéria abaixo, foi o Rio que pagou a taxa de inscrição e criou o Comitê da candidatura.

Em 2001, a Prefeitura do Rio e o COB cumpriram todas as etapas do processo formal da candidatura. Elaboraram o Caderno de Encargos – que define os compromissos que a cidade-sede do Pan terá de cumprir. A Prefeitura efetuou o pagamento da taxa de inscrição e, em parceria com o COB, criou o Comitê da Candidatura. A liderança do processo de candidatura foi delegada ao COB. Já na época, o prefeito do Rio, César Maia, e o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, definiram a concentração do evento na Barra da Tijuca, por tratar-se de uma área plana, com ocupação qualificada, espaços livres e boa malha viária para o tráfego. A capacidade de reunir todas as competições num mesmo perímetro urbano e a possibilidade de concentrar aproximadamente 60% das instalações esportivas e a Vila Pan-americana num raio de apenas 10km da região nobre da Barra da Tijuca foram alguns dos pontos altos do projeto.

(copiado do site do cob por sugestão do fórum do skyscrapercity)

Por isso tudo o Pan é Rio!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui