A pandemia não só impulsionou o empreendedorismo feminino no Brasil, mas também os negócios de mulheres que impulsionam outras mulheres empreendedoras. Elas buscaram mais apoio e conhecimento para os seus negócios em comparação aos homens em 2020, se descobriram ou redescobriram profissionalmente, com a ajuda de lideranças femininas, e estão usando seu know-how para empoderar os negócios de outras mulheres.

“A crise econômica que ainda estamos vivendo trouxe uma oportunidade ímpar para as mulheres colocarem em prática seu alto poder de adaptabilidade. Por lidarem melhor com o subjetivo, elas entenderam a importância de criar negócios, ou buscar rapidamente mudanças estratégicas nos que já estavam tocando. Muitas optaram e ainda estão optando pela mudança de rota, com transição de carreira, estão buscando orientações sobre como fazer isso de maneira profissional e eficiente e, de quebra, ainda criando diversas conexões de parcerias com outras mulheres”, afirma Izabel Barbosa, criadora do @metodobrandnew, metodologia que transforma pequenos e médios negócios por meio da construção de marca.

Os dados do aumento do empreendedorismo feminino após a pandemia são do último estudo apresentado pela Rede Mulher Empreendedora, que mostrou uma alta de 40% em 2020, em relação ao ano anterior. No estudo, 68% das mulheres se disseram mais capaz de se adaptar às mudanças.

Um novo olhar de negócios também foi o que despertou, na própria Izabel, o propósito de impulsionar outras mulheres através do branding, utilizando o know how que a sua agência, a Bethe B, colheu ao longo de seus 30 anos de mercado, mas no atendimento a grandes marcas.

O Método brand NEW nasceu da experiência de aplicação da metodologia da Bethe B para pequenos e médios negócios ou profissionais liberais que Izabel testou com a sua amiga, Bruna Bardavid, idealizadora do hoje @conexaoqatar. “Fizemos toda a estruturação do nosso negócio, enxerguei um novo universo estratégico, aprendi a desenvolver uma nova visão e novos serviços. Nosso objetivo era se destacar em meio a concorrência e o fizemos com êxito. Fechamos diversas parcerias, fomos convidados para lives, podcasts, matérias, tivemos convite para um canal de televisão e diversos trabalhos de colaboração. Em apenas 3 meses de consultoria, conquistamos mais de 1.500 novos seguidores orgânicos e categorizados”, conta Bruna.

Elas ganham confiança

Desde o lançamento da spin-off, em novembro do ano passado, 100% da carteira de clientes da metodologia criada por Izabel é composta por mulheres empreendedoras. “Elas querem ser vistas, reconhecidas, além de buscar, claro, o resultado financeiro. E chegam em momentos diversos, desde o desejo de começar um negócio do zero, construir uma nova estratégia ou novos negócios partindo de uma transição de carreira”, lembra Izabel.

Bianca Aichinger sempre foi referência como executiva, com passagens por empresas como Apple, Walmart, Microsoft e VTEX. Quando optou por fazer a sua transição de carreira, contratou Izabel para auxiliar no desenvolvimento da sua nova marca, na área de coaching e treinamento.

“Comecei meu projeto com a Izabel algumas semanas atrás. Após fazer a transição de uma carreira em que me sentia segura para uma nova, cheia de novos aprendizados e também de inseguranças, estou conquistando minha voz, e ganhando muito mais confiança em mim. Nosso processo está sendo intenso e transformador. Hoje entendo melhor o valor do que tenho para oferecer, e a visão da Izabel está me permitindo enxergar novos horizontes – maiores e mais ambiciosos do que os que eu tinha ao começar nossa parceria. Antes, não tinha esta ideia do poder do branding, que para mim não ia além da logotipia. Ainda nem chegamos nesta etapa (logotipia e demais aspectos gráficos) do meu processo, mas já tenho a certeza de que valeu a pena até aqui. Nossas mentorias me energizaram, empoderaram e ensinaram coisas que eu jamais aprenderia sozinha. Ela fez toda a diferença na minha vida e na minha carreira”, afirmou Bianca.

Ana Savoia também estava iniciando sua trajetória no empreendedorismo, quando conheceu o trabalho da Izabel. “Construir o branding da Letsflow trouxe mais segurança para o pontapé inicial do empreendedorismo. O trabalho desenvolvido pela Izabel e sua equipe superou minhas expectativas”, contou Ana.

Bruna, Bianca e Ana Savoia, são exemplos de mulheres que se apoiaram na experiência de outra executiva para construir ou reconstruir suas estratégias em meio à crise. Mas os resultados vão além dos números. “Elas ganham autoconfiança para criarem suas marcas, seja ao redor do próprio nome ou dos negócios que já tocavam, renovam sua coragem de seguir em frente e mais: começam a indicar o que fez bem a elas para outras mulheres. Criam um verdadeiro ecossistema de mulheres empreendedoras, que se apoiam e que impulsionam os serviços umas das outras”, aponta Izabel.

Para essa e outras histórias, siga meu instagram @marketingeoutrashistorias

Renata Granchi é jornalista, publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV e TV Escola. Escreveu dois livros didáticos e atualmente presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade, como o canal de TV Like, Dom Produções Criativas, Audima, entre outras.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui