Cachoeira no Rio de Janeiro
Poço do Jacaré na Praia do Sono

Estado abençoado apesar de todos os malditos corruptos aproveitadores que atrasam nossa evolução. Digo isso porque, há pouco tempo, pude conhecer o Parque Nacional Pendeda-Gerês, o qual fica em Portugal, fronteira com a Espanha. Muito bonito mesmo. Vasta vegetação e diversas belas cascatas em poços esverdeados. Para quem nunca viajou pelo Rio de Janeiro, até pode impressionar, como é o caso da imensa maioria dos europeus, claro. Porém, se você conhece o Parque Nacional da Tijuca ou o Parque Estadual da Pedra Branca, não perde muita coisa.

Existe uma ilusão no Brasil de que a Europa é como um sonho, “primeiro mundo” onde tudo funciona. Não é assim. Tem uma xenofobia crescente, muito preconceito e vários problemas. E uma arrogância permanente. Eles sabem que o Brasil pode ser maior e melhor que todos os outros países do planeta. Nascemos para ser vanguarda, mas permanecemos na retaguarda, subservientes e dependentes. Um dos motivos pelos quais a União Europeia foi criada foi para facilitar e estimular o turismo por ali. Inclusive, o Rio de Janeiro é colocado na mídia (local e estrangeira) como um local perigoso e inseguro.

Sabemos que o Brasil tem seus problemas e há insegurança, mas que é possível sim visitar o país e suas belezas. É lógico que não há nenhum estímulo para que as pessoas conheçam o Rio de Janeiro e o Brasil, pois é muito difícil não ficar impressionado com a quantidade de riqueza natural e cultural que temos. Aí falam para conhecer as praias de Portugal. Peniche, Nazaré. Passei por lá e lembrei de Canoa Quebrada e a orla do Ceará. Está em um nível muito acima de maravilhosidade – e a água é quente.

Em Gerês tem umas cascatas. Recordei logo da Cascata Diamantina na Floresta da Tijuca, da Cachoeira das Almas, da Cachoeira do Mendanha em Campo Grande. Quase fiquei insano de saudade quando lembrei do Sana, em Macaé. Aquele circuito das cachoeiras com nomes de Pai, Mãe e Filho, é divino. Ainda temos Lumiar com encontros dos rios, que nos libera tantos risos; em Aldeia Velha, a cachoeira das Andorinhas e as Sete Quedas. Nem vou comentar da Cachoeira da Feiticeira, na Ilha Grande, Angra dos Reis, até porque é uma trilha de mais de duas horas e não vai ser tão fácil chegar. Ainda tem por lá o rio Parnaioca. Mas você pode ir com facilidade até a Praia do Sono, em Paraty. Da areia quentinha e aconchegante até o Poço do Jacaré são quinze minutos. Calma, mais perto tem a Cachoeira do Camorim, em Jacarépaguá, dentro do maravilhoso Parque Estadual da Pedra Branca.

Esse Brasil gigante, de diversos Brasis, é tão apaixonante. O Estado do Rio de Janeiro é uma das joias do mundo. Devemos cuidar da natureza para que ela cuide de nós. Crescemos vendo filmes que criam fascínio por lugares como a Torre Eiffel, em Paris, ou Nova Iorque. São locais interessantes mesmo. Mas nada se compara a tudo que o Brasil e uma cidade como o Rio de Janeiro possuem. Quando puder viajar, prestigie o Brasil. Do Leme ao Pontal, não há nada igual. Da Costa Verde até a Região dos Lagos, me desculpem os europeus, mas é outro patamar.

5 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui