Escola Municipal Doutor Cícero Penna, em Copacabana - Foto: Reprodução

Depois da Prefeitura do Rio manifestar a intenção de vender o imóvel hoje ocupado pela Escola Municipal Doutor Cícero Penna, na Av. Atlântica, em Copacabana, os vereadores Carlo Caiado e Cesar Maia protocolaram um projeto para tombar o imóvel por interesse educacional em função dos anos a serviço ao ensino carioca. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Ancelmo Gois.

No texto de justificativa, os vereadores destacam que a escola funciona desde 1965: “Trata-se de uma das escolas mais tradicionais e conceituadas do município, com profissionais de qualidade, e que conta com a participação ativa da comunidade local, não só a escolar, representada por alunos, professores e pais, mas também pelos vizinhos do bairro de Copacabana e proximidades“. O argumento dos vereadores ainda lembra a cobrança de moradores da Ladeira dos Tabajaras, onde a maioria dos alunos reside.

A história da unidade de ensino tem relação com o médico Cícero Penna, paraense que adotou o Rio de Janeiro para viver. Após seu falecimento, em 6 de dezembro de 1920, ele deixou seus bens aos descendentes e instituições de caridade. Dentre tais doações, estava um palacete da Av. Atlântica, doado à antiga Prefeitura do Distrito Federal, para que nele se instalasse uma instituição de ensino.

O palacete acabou demolido, por ser inadequado a uma instituição de ensino, mas o desejo do médico foi realizado e no local a Prefeitura construiu uma nova edificação e desde 1955 lá funciona a escola.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui