Foto: Marcos Ramos | Agência O Globo

Nesta quarta-feira (14/10), a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vota, em discussão única, o projeto de lei 392/19, do deputado Anderson Moraes (PSL), que pede pelo tombamento do Tijuca Tênis Clube, fundado em 1915, como Patrimônio Histórico e Cultural do Estado do Rio de Janeiro.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

A votação é mais uma tentativa de impedir que, no espaço onde está a sede do clube, seja construído um shopping pela empresa BRMalls. Integrantes do Movimento de Moradores e ex-Moradores amantes da Tijuca já colheram mais de três mil assinaturas em abaixo-assinado pelo #shoppingnao e enviaram aos deputados uma carta listando mais de 20 motivos pelos quais o tombamento deve ser aprovado.

O clube é um patrimônio histórico, abriga projetos sociais, culturais e também tem muitas árvores centenárias que continuem para o bem-estar dos moradores da região. Por isso, é tão importante que a gente garanta este fundamento espaço de cultura e lazer para a população”, justificou Anderson Moraes.

O projeto também determina o tombamento de todo o acervo do clube. Se a proposta for aprovada e sancionada, fica proibida qualquer descaracterização do espaço, devendo ser preservadas suas características originais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui