Três estações da nova linha do VLT (a Linha 3) e uma da Linha 1 terão nomes alusivos não só ao respectivo local, mas também à representatividade desses lugares para a cultura africana.

Localizada nas imediações da Central, uma das paradas se chamará Cristiano Ottoni/Pequena África, em referência à praça existente no local e à área do Centro e Região Portuária que compreende os principais espaços culturais de herança africana.

A estação próxima ao colégio Pedro II se chamará Camerino/Rosas Negras, em alusão à rua próxima e ao movimento de mulheres que foi referência na luta contra a escravidão e os direitos dos negros, entre o fim do século XIX e o início do século XX.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2018/11/index.html”]
Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio.
Passa no Paço.

A outra será Santa Rita/Pretos Novos, além de citar a igreja homônima, remete ao cemitério de africanos escravizados encontrado naquela área.

Além disso, na Linha 1, a Parada dos Navios também ganhará um binômio. Será Navios/Valongo, já que está próxima ao local de chegada de africanos escravizados, descoberto durante as obras de revitalização da região e que foi declarado patrimônio mundial pela Unesco.

Será feita, ainda, a demarcação da área aproximada do sítio arqueológico Cemitério Largo de Santa Rita, que terá a representação de rosas negras, em pedras portuguesas, e um totem que trará as informações da história do primeiro local onde se deu o sepultamento de Pretos Novos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui