lombada eletronica rio de janeiro Tenho visto este debate sobre os pardais, ou melhor, "lombadas eletrônicas" que a imprensa tem tornado o grande vilão da segurança pública do Rio de Janeiro. O que a imprensa vem sugerindo é que os assaltos a carro só tem acontecido porque as pessoas tem de desacelerar em frente a lombada. Oras, veja qual a idéia, ou tirar a lombada ou desligar a noite (quando é mais necessário), ou seja, como aquela velha piada, o projeto que mostram é o de "vender o sofá".

Vamos ser sinceros, se não fosse a lombada, os ladrões teriam posto um pneu no meio do caminho, ou qualquer outra coisa. A discussão ali não deve ser da lombada eletrônica e sim do médico não ter seguido tudo o que se aprende quando for assaltado, NÃO REAGIR! Para o carro e entrega, o carro tem seguro para isso.

Agora reclamar das multas e dos métodos de coibir o mal motorista? Sempre repito no Diário do Rio, para mim, tinham de botar muito mais pardais em sinais, lombadas eletrônicas, porque simplesmente os motoristas cariocas pedem por isso. O que existe de excesso de velocidade, furar sinal vermelho e outras infrações é incontável! Que além de prejudicar a fluidez do trânsito, põe em risco a vida do infrator e de inocentes.

Não há indústria das multas, sempre digo, há muita gente dirigindo mal! Enquanto estas pessoas só respeitarem a lei porque sabem que tem alguém olhando, nem que seja eletronicamente, vai ser preciso essas medidas. Ah, mas a multa tem de ter um caráter educativo?! Ora pois, e tem, mas o problema que muitos não aprendem!

Mas há os que aprendem, basta ver a Avenida das Américas, que era impossível andar por ela a noite sem ver um acidentes antes dos pardais. Pois bem, que tirem os pardais e mande para cada um destes que criticam as multas o obituário dos que vierem a falecer nos acidentes de trânsito.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui