Segundo planejamento estratégico do governo do Rio de Janeiro, parte do comércio pode voltar a funcionar já a partir da próxima segunda-feira (01/06) ou no mais tardar na semana seguinte, mais precisamente no dia 8 de junho. A informação é foi divulgada pelo jornalista Edimílson Ávila.

Segundo apuração, uma minuta de um decreto estabelece que lojas — incluindo as de shoppings –, bares, restaurantes e serviços funcionem a partir de junho, com restrições.

As medidas de abertura da economia no estado podem ser adotas mesmo diante do aumento expressivo de mortes e infectados pelo Coronavírus. De acordo com o último boletim da Secretaria Estadual de Sáude, divulgado nesta quinta-feira (28/05), o RJ atingiu a marca de 4.856 óbitos e 44.886 casos da doença. O número de vítimas fatais no estado ultrapassou alguns dos maiores e mais populosos países do mundo, como a China e a Índia.

O texto, porém, ainda seria discutido em uma reunião nesta sexta-feira (29/05) entre secretários e o governador Wilson Witzel.

A ideia provisória mantém a suspensão até o dia 14 de junho de atividades com público, como jogos de futebol, sessões de teatro e de cinema e festas em estabelecimentos.Escolas de todos os níveis de ensino também ficariam fechadas até então.

Academias de ginástica não reabririam agora, mas a proposta libera atividades esportivas individuais ao ar livre — exceto o banho de mar nas praias.

Pela minuta, shopping centers e centros comerciais ficam autorizados a funcionar das 13h às 21h, mas desde que os funcionários estejam testados contra a Covid-19 e que se meça a temperatura de todos os clientes, na entrada.

Esses estabelecimentos, pelo texto, deveriam manter fechadas as áreas de recreação e retirar mesas das praças de alimentação — os restaurantes funcionariam apenas para entrega ou retirada.

A proposta libera também feiras livres e pontos turísticos.


Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui