Foto: Espaço Cultural da Marinha

Realizado pela Marinha do Brasil, o passeio pela Baia de Guanabara passa pelos principais pontos turísticos e históricos do Rio. Cartões postais da cidade como Pão de Açúcar e Aterro do Flamengo, estão inseridos no roteiro, que dura 1h25, aproximadamente, que além de apresentar os lugares é acompanhado de um guia de turismo, que apresenta as curiosidades e as histórias, aos visitantes.

O passei se inicia no Espaço Cultural da Marinha (ECM), criado em 20 de janeiro de 1996, nas antigas Docas da Alfândega do Porto do Rio de Janeiro. No local, os visitantes podem ter acesso as seguintes atrações: Galeota Real D. João VI, Submarino-Museu Riachuelo, Navio-Museu Bauru e Helicóptero-Museu Rei do Mar.

Em seguida, a embarcação passa pelas barcas, que ligam a cidade do Rio de Janeiro a Niterói, a Paquetá e à Ilha do Governador. A Estação das Barcas, na Praça XV, foi inaugurada em 1906, mas o transporte regular aquaviário na Baía de Guanabara foi iniciado em 1835, com botes, faluas e saveiros, impulsionados por escravos.

@gdelgadoxx

E aí,? #turismorj#riodejaneiro#paodeacucar#baiadeguanabara#passeiodebarco#marinhadobrasil#fy#girlfromrio

? som original – Giovanna Delgado

Após algumas paradas, os visitantes param em um dos cartões-postais da cidade do Rio de Janeiro, o Pão de Açúcar, que teve o primeiro trecho (Praia Vermelha-Morro da Urca) inaugurado em 1912. Já o segundo trecho (Morro da Urca-Pão de Açúcar) foi concluído em 1913. Do local é possível ter uma visão deslumbrante da Baía de Guanabara, Niterói, praias do Leme e Copacabana e Morro do Corcovado.

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) também e contemplado pelo roteiro.  Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o MAC foi inaugurado, em 1996, no Mirante da Boa Viagem, em Niterói. Local privilegiado que se debruça sobre as águas da Baía de Guanabara, o museu leva o olhar do visitante até o outro lado, onde estão o Corcovado e o Pão de Açúcar.

Outro local incluído no roteiro é o Museu do Amanhã, que ao longo dos anos, abrigou depósito de carvão, depósito de construção naval, Escola de Aviação Naval, Escola Naval, Escola de Educação Física e, a partir de 1945, o CIAW. Uma curiosidade sobre o museu é sobre as duas versões para seu nome: uma diz que é por ter sido nela abandonado um carregamento de enxadas destinado ao Rio da Prata; outra atribui o nome ao peixe-enxada, que havia em abundância nas proximidades da ilha.

O roteiro completo inclui também Aeroporto Santos-Dumond, Escola Naval, Aterro do Flamengo, Fortaleza de São João, Ilha da Laje, Fortaleza de Santa Cruz, Ilha da Boa Viagem, Niterói, Diretoria de Hidrografia e Navegação, Ponte Rio-Niterói, Ilha das Cobras e Ilha Fiscal.

A visita termina no Arsenal de Marinha, que atualmente, possui capacitação para construir e reparar meios navais com elevado padrão de qualidade, podendo ser comparado com os maiores estaleiros militares do mundo.

Devido à Covid-19, foram tomadas todas as medidas necessárias para que a realização das visitas aconteça de forma segura e sem aglomeração. O Espaço Cultural da Marinha (ECM) e as embarcações foram equipados com termômetro para aferição de temperatura, tapete sanitizante para desinfecção dos calçados, lixeira para descarte de insumos infectantes e totem de álcool em gel, acionado com o pé ou alavanca, importante para cadeirante e criança. Além disso, os visitantes tem a sua temperatura aferida na entrada do ECM.

 

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

15 COMENTÁRIOS

  1. Vanessa….. volte para a escola de Jornalismo…. informe horario / dias em que o passeio pode ser efetuado.
    Nao me force a ver o video. Tambem… vou la e embarco ? tem limite de capacidade. Tem muita mais gente mais capaz que voce querendo ser reporter. Acorda menina.

  2. O Roteiro foi bem interessante, mas, vcs poderiam completar o ,”,como chegar”, se há estacionamento próximo,? coisas do tipo pra facilitar a vida do visitante que não mora na cidade. Fica a dica, e parabéns pelo conteúdo!

  3. Seria interessante acrescentar mais informações pra quem não conhece o Rio, como endereço do ECM, o custo (já tão citado anteriormente e ainda não vi resposta) e tbm se há uma idade mínima!

  4. Sem dúvida um ótima opção para uma passeio agregado a mais conhecimentos sobre a Cidade, mas o principal de tudo que foi explanado falou o principal, O VALOR DO PASSEIO.

  5. Boa tarde. De forma alguma tenho a intenção de ser grosseiro, mas façam a nota completa. Qual o preço de tão maravilhoso passeio????? Agradeço desde já

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui