Centro do Rio de Janeiro por Rodrigo SoldonO pessoal da Geografia da UERJ que faz os já clássicos passeios a pé no Rio de Janeiro, de graça e com especialistas, como mestrandos e doutorando da Universidade já tem a agenda para o mês de abril e o dia 1º de maio.

Quem quiser ir conhecer o Rio de Janeiro de uma forma diferente é só se inscrever pelo telefone (21) 8871 7238. Instabilidade do tempo pode provocar o cancelamento do Roteiro, telefone para confirmar, em caso de dúvida. www.roteirosdorio.com

Viva o Novo Campo de Santana!

02 de abril de 2013 – terça-feira – 10 horas da manhã

Encontro na portaria do Departamento de Parques e Jardins, no interior do Campo de Santana (portão em frente à Rua Moncorvo Filho / Largo do Caco)

As perspectivas com vistas ao novo Campo de Santana – o papel do Departamento de Parques e Jardins – explorando o interior do Campo de Santana, das festividades e rituais religiosos, do casamento de D. Pedro e da Imperatriz Leopoldina, da aclamação popular de Dom João VI, do samba O Pato de Jaime Silva e Neusa Teixeira gravado por João Gilberto e da Proclamação da República em 1889 – os bustos dedicados a Sinhô e Vicente Celestino, baluartes e honra e glória da música popular brasileira – o ajardinamento de Glaziou

Duração: 1 hora e meia

Caminhando Entre Luzes no Centro do Rio à Noite

10 de abril de 2013, quarta-feira – às 20 horas

Encontro nos degraus da Casa França-Brasil (junto ao Centro Cultural Banco do Brasil em frente à Igreja de Nossa Senhora da Candelária)

Luminoso Centro Cultural Banco do Brasil – Alfândega/Casa França-Brasil do Rio Joanino – Igreja Nossa Senhora da Candelária, Fonte de Luz e de Fé – O iluminamento do Centro Cultural dos Correios – Centro histórico beira-mar e de testemunhos geográficos – O foco de luz distante e permanente do Antigo Senado e da Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro no templo das irmandades negras de São Benedito e de Nossa Senhora do Rosário – O Varandão do Centro Cultural da Justiça Eleitoral – Rua do Rosário e da toporreabilitação dos sobrados do Dr. Carlos Lessa – Rua do Ouvidor, logradouro inicial da iluminação a gás, azeite e da energia elétrica no espaço coletivo carioca, de Machad o de Assis e Chiquinha Gonzaga, bem como dos primeiros acordes do carnaval carioca, das lutas pelo abolicionismo e a República, bem como das confeitarias e lojas elegantes – O sobrado e o brilho das estrelas Carmen e Aurora Miranda no sobrado da Travessa do Comércio – O iluminamento da antiga Catedral da Sé/Igreja do Carmo – De volta à claridade do Convento dos Carmelitas e de Dona Maria I, a Louca – Paço Imperial e da Luminar Isabel de Bourbon e Bragança – Chafariz do Mestre Valentim / Praça XV da chegada da Família Real e das comemorações da Abolição da Escravidão; Monumento a Osório, o toque vigoroso dos skatistas sobre o chão liso da Praça XV, os refletores sobre Tiradentes e a ALERJ – os domínios da Justiça – resquícios e memória do morro do Castelo “berço da cidade” – o requinte dos antigos Ministérios da Fazenda, do MEC e a austeridade do Ministério do Trabalho – a murada no estacionamento subterrâneo da Esplanada do Castelo – Luzia dos Santos e geográficos olhares – as esculturas interativas de Manoel Bandeira, Machado de Assis e Joaquim Nabuco junto à Academia Brasileira de Letras – As novas torres da Esplanada do Castelo – O universo de extrema luminosidade da Cinelândia e seus majestosos prédios – A iluminância do Theatro Municipal, da Biblioteca Nacional, do Boêmio Amarelinho, da Câmara dos Vereadores/Palácio Pedro Ernesto, o Centro Cultural da Justiça Federal – antigo STF, o eterno e resplandecente Cine Odeon – o diálogo do Rio Colonial com a Cidade Maravilhosa, Metrô – uma sentinela luminosa a nos conduzir por lunares e ensolaradas geografias nesta Olímpica e Maravilhosa Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro e de São Jorge Guerreiro, Patrimônio Mundial da Humanidade

Duração: 3 horas

Descortinando símbolos da Praça 15, Rua do Mercado e Arredores

13 de abril, sábado, às 16 horas

Encontro: Igreja do Carmo (Praça 15 com ruas 1º de Março e 7 de Setembro)

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral, de reais e imperiais batismos, casamentos e sagrações, Convento dos Carmelitas e de D. Maria I, a Louca; Palácio Tiradentes (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro – ALERJ) – rua D. Manuel e os prédios do Museu Naval e da Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro, Praça XV – uma toponímia imposta pela República no Centro da Colônia, do Reino e do Império, Paço Imperial e de Isabel de Orleans e Bragança; Estação das Barcas; Chafariz do Mestre Valentim; Praça XV da chegada da Família Real, d o cortejo fúnebre de Dona Maria I, e das comemorações da Abolição da Escravidão; Monumento a Osório, o toque vigoroso dos skatistas sobre o chão liso da Praça XV, Arco do Telles do antigo Senado da Câmara; Travessa do Comércio/ sobrado de Aurora e Carmen Miranda; Rua do Ouvidor, logradouro inicial da iluminação a gás e da energia elétrica no espaço coletivo Carioca, de Machado de Assis e Chiquinha Gonzaga, bem como dos primeiros acordes do Carnaval Carioca, das lutas pelo abolicionismo e a República e das Confeitarias e lojas elegantes; Rua dos Mercadores; Rua do Rosário; Rua do Mercado; Beco da Cultura e testemunhos geográficos – Casa França-Brasil, Centro Cultural Banco do Brasil.

Duração: 1hora e 30 minutos

Descortinando as Geografias do Catete, Flamengo e Glória

17 de abril – quarta-feira – 10 horas da manhã

Encontro no alto do adro da Igreja no Outeiro da Glória

Igreja da Glória (visita) – Plano Inclinado – Praça do Russel – Flamengo (Uruçumimim dos indígenas e Henryville da França Antártica) – Castelinho (visita) – Rua Dois de Dezembro, Travessa Pinheiro, Rua Machado de Assis, Galeria do Cinema São Luis – Largo do Machado, Rua Bento Lisboa – Rua Artur Bernardes – o corredor gastronômico e a beleza dos sobrados da Rua do Catete – Museu da República (antigo Palácio do Governo Federal)

O RIO DE TIRADENTES: DOS TORMENTOS ÀS REVERÊNCIAS

21 de abril de 2013 – domingo – 14 horas

Encontro junto ao Palácio Tiradentes (ALERJ)Assembleia Legislativa (ponto no qual

anteriormente se encontrava a cadeia do Rio) – o suplício na caminhada pelas Ruas da Assembleia e do Piolho (atual Rua da Carioca) – Igreja de Nossa Senhora da Lampadosa (templo no qual Tiradentes assistiu a última missa na porta da igreja) – Praça Tiradentes (a reconquista da honra de um herói projetada pela República positivista) – Rua Visconde do Rio Branco – Escola Municipal Tiradentes

Circulando pelo Campo de Santana, da Proclamação da República e de São Jorge Guerreiro

22 de abril – segunda-feira – 10 horas da manhã

Encontro no interior do Centro Cultural Light

Avenida Marechal Floriano, 168 próximo à estação do Metro Presidente Vargas – Centro Cultural Light – Museu Diplomático do Itamarati – Central do Brasil (visita) – passagem subterrânea – Casa do Marechal Deodoro – Arquivo Nacional/Casa da Moeda (visita) – Rádios MEC am / fm – Faculdade de Direito UFRJ (antigo Senado) – Circulando no interior do Campo de Santana, das festividades e rituais religiosos, do casamento de D. Pedro e da Imperatriz Leopoldina, da aclamação popular de Dom João VI, do samba O Pato de Jaime Silva e Neusa Teixeira gravado por João Gilberto – dos territórios de prostituição masculina e feminina – do ajardinamento de Glaziou – Igreja de São Jorge (visita ao templo, se o grupo conseguir adentrar ao santuário na véspera do Santo Guerreiro ) – término no SAARA

Duração: 2 horas e meia

Caminhando de Madrugada no Centro da Olímpica e Maravilhosa, Patrimônio Mundial da Humanidade

No primeiro minuto da madrugada do sábado 27 de abril (ou seja, de 6ª. feira para o sábado)

Encontro nos degraus do Theatro Municipal, Cinelândia

Majestosos prédios do Theatro Municipal e da Biblioteca Nacional, O eterno e resplandescente Cine Odeon, Centro Cultural da Justiça Federal (antigo Supremo Tribunal Federal), o Boêmio Amarelinho, Câmara dos Vereadores/Palácio Pedro Ernesto, Metrô, uma sentinela luminosa a nosconduzir por lunares e ensolaradas Geografias – Av. Treze de Maio – Largo da Carioca, o diálogo do Rio Colonial com a Cidade Maravilhosa – Esplanada de Santo Antonio / Avenida Chile da Iluminada Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro – BNDES – Petrobrás – Ventura Towers – Rio Scenarium – Iluminação mutante, os pulsares e a multidão do Quarteirão Cultural da Rua do Lavradio

Domingo no Centro do Rio

28 de abril de 2013 – às 9 horas e 55 minutos

Encontro no alto do morro de São Bento – Rua Dom Gerardo, 40 – 5º andar

Mosteiro de São Bento (assiste-se a cinco minutos da missa com cantos gregorianos), Vista Panorâmica da Praça Mauá, Área Portuária e Baía de Guanabara, Av. Rio Branco, Largo de Santa Rita/Largo da Sardinha, Rua Teófilo Otoni de magníficos sobrados (e de Lamartine Babo), Av, Presidente Vargas, Igreja Nossa Senhora da Candelária (visita), Centro Cultural Banco do Brasil (intervalo de 20 minutos), Centro Histórico Beira-Mar e de testemunhos geográficos, Rua Buenos Aires, Beco das Cancelas, Rua do Rosário e dos toporreabilitados sobrados do Dr. Carlos Lessa, Rua do Ouvidor, Travessa do Comércio/ sobrado de Aurora e Carmen Miranda, Praça XV, Igreja do Carmo e da sagração de Dom João VI e de Imperadores, o toque vigoroso dos skatistas sobre o chão liso da Praça XV, Paço Imperial e de Isabel de Orleans e Bragança (somente maquete do Centro do Rio e janela da anunciação da assinatura da Lei Áurea)

Duração: 4 horas

Roteiro Noturno no Centro do Rio a Pé

30 de abril de 2013 – terça-feira – 20 horas

Encontro nos jardins da Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro (esquinas de Praça Tiradentes com ruas da Carioca e Silva Jardim)

Iluminados prédios da Catedral Evangélica do Rio de Janeiro e Real Gabinete Português de Leitura – Centro Cultural Carioca – Igreja Nossa Senhora da Lampadosa – Av. Passos – Território da “daspu” – Praça Tiradentes do Monumento a Dom Pedro I, dos teatros seculares e dos modernos hotéis – Lavradio dos antiquários e casas de shows de iluminação mutante – Quarteirão Cultural e do Rio Scenarium – Esplanada de Santo Antonio – Largo Braguinha – Mem de Sá dos sobrados exuberantes, samba de raiz, marchinhas, mambo, funk, rock, travestis e mitológica malandragem – Seculares e simbólicos Arcos da Lapa

Duração: 2 horas e 30 minutos

Nobres Lugares do Centro do Rio

1º de maio – quarta-feira – 16 horas

Encontro junto à Igreja do Carmo (Praça 15 com Rua 1º de Março) – Grátis – a pé

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral, de reais e imperiais batismos, casamentos e sagrações de D. João VI, Pedro I e Pedro II, Convento dos Carmelitas e de D. Maria I, a Louca; Palácio Tiradentes (antiga cadeia na qual se hospedaram os serviçais da Corte) – Praça XV – uma toponímia imposta pela República no Centro da Colônia, do Reino e do Império, Paço Imperial e de Isabel de Orleans e Bragança; Chafariz do Mestre Valentim; Praça 15 / Cais da chegada da Família Real, do cortejo fúnebre de Dona Maria I, e das comemorações da Abolição da Escravidão; o toque vigoroso dos skatistas sobre o chão liso da Praça XV, Rua do Mercado, Rua do Rosário de nobres testemunhos geográficos e da penitência da Corte indo a pé para a Ig reja de São Benedito / Nossa Senhora do Rosário (abrigando a Catedral de São Sebastião) com vistas ao agradecimento da Corte Portuguesa pela viagem bem sucedida.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui