A Feira de São Cristóvão, em 1995, quando ainda era montada no Campo de São Cristóvão, no entorno do Pavilhão, à época abandonado

O Pavilhão de São Cristóvão, onde acontece a Feira de Tradições Nordestinas do Rio, será tombado por seu interesse histórico, turístico e cultural. A determinação é da Lei 7.069/2021, aprovada pela Câmara Municipal do Rio e promulgada nesta sexta-feira (15) pelo presidente da Casa, vereador Carlo Caiado (DEM). Além do tombamento do Pavilhão, a mesma lei declara a Feira como patrimônio imaterial da cidade.

Com o tombamento, a lei, de autoria do vereador Vitor Hugo (MDB) e outros 26 parlamentares, veda as descaracterizações do o Pavilhão de São Cristóvão, com a finalidade de manter a exclusividade de seus propósitos históricos, turísticos e culturais. “O objetivo é preservar um dos ícones da cultura nordestina e ponto turístico de tradição da cidade do Rio de Janeiro, a Feira Nordestina do Campo de São Cristóvão“, explica Vitor Hugo.

Também são autores da lei os vereadores Luciano Medeiros (PL), Dr. Carlos Eduardo (Pode), Tarcísio Motta (PSOL), Monica Benicio (PSOL), Paulo Pinheiro (PSOL), Teresa Bergher (Cidadania), Cesar Maia (DEM), Marcio Ribeiro (Avante), Prof. Célio Lupparelli (DEM), Thais Ferreira (PSOL), Lindbergh Farias (PT), Tânia Bastos (Rep), Carlo Caiado (DEM), Eliel do Carmo (DC), Dr. Marcos Paulo (PSOL), Veronica Costa (DEM), Reimont (PT), Átila A. Nunes (DEM), João Mendes de Jesus (REP), William Siri (PSOL), Rosa Fernandes (DEM), Chico Alencar (PSOL), Felipe Michel (PP), Tainá de Paula (PT), Ulisses Marins (Rep) e Celso Costa (REP).

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma curiosidade falou o voto daquele cara o filho 03 ,ele não e vereador tb da cidade , parabens pela decisão agora só falta arrumar e conservar o local .

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui