Grande placa de reboco se desprende de espigão da Rua do Mercado e destrói telhado de casario histórico vizinho
Parte da fachada lateral do Edifício Mercado 11 caiu durante as chuvas e destruiu o telhado de casario do Arco do Teles.

Depois da depredação do sobrado número 13 da Travessa do Comércio – conhecida pelo carioca como “Arco do Teles”, por conta do belo arco do século XVIII que dá acesso àquele logradouro – que teve telhas, forros e pedaços de madeira furtados por invasores, agora o casario histórico próximo à Praça XV sofreu mais um baque.

Uma grande placa da fachada lateral do espigão “Mercado 11”, prédio comercial em fachada de alumínio e vidro com entrada pela Rua do Mercado que dá fundos para a histórica ruazinha de paralelepípedos, se desprendeu durante as fortes chuvas que o Rio enfrentou hoje, e acabou por desabar sobre o casario, que é tombado pelo Município (IRPH) e pela União Federal (IPHAN).

A placa de reboco que se desprendeu da fachada do prédio tinha aproximadamente 2,20 metros de altura por 2 metros de largura, e acabou por atingir diversos sobrados da região. Segundo um especialista consultado pelo Diário do Rio, há possibilidade de mais pedaços se desprenderem, causando ainda mais danos. O pedaço se desprendeu de uma altura de cerca de 12 andares.

Ficou bem claro o dano ocasionado pelas chuvas à fachada lateral do prédio da Rua do Mercado, e o imenso pedaço de reboco caiu em cima dos prédios 2/4/6 da Travessa do Comércio, que tiveram grandes danos aos seus telhados. Segundo a proprietária, o telhado acabara de ser refeito, ao custo de 40 mil reais. (Foto: Tic Tac Administradora)
Ficou bem claro o dano ocasionado pelas chuvas à fachada lateral do prédio da Rua do Mercado, e o imenso pedaço de reboco caiu em cima dos prédios 2/4/6 da Travessa do Comércio, que tiveram grandes danos aos seus telhados. Segundo a proprietária, o telhado acabara de ser refeito, ao custo de 40 mil reais. (Foto: Tic Tac Administradora)

A empresa TIC TAC Administração de Imóveis, proprietária dos sobrados números 2, 4 e 6 da Travessa do Comércio, estava às voltas com o telhado de seus imóveis. Os pedaços que se desprenderam do prédio da Rua do Mercado atingiram em cheio os prédios, quebrando dezenas de telhas e danificando a cumeeira do telhado. “Acabamos de gastar 40 mil reais na reforma do telhado, que estava novinho, em perfeito estado. Agora, o dano foi enorme, e o condomínio da Rua do Mercado 11 terá que ser responsabilizado. Nosso prédio foi alugado e está passando por reformas, e isso vai atrasar a entrega do prédio aos novos inquilinos. Os advogados da empresa irão assumir o caso, pois pode haver lucros cessantes envolvidos além do dano material.“, disse Adriano Nascimento, representante da empresa.

Sebastião Nascimento, empreiteiro que está cuidando da marcenaria da obra, assistiu à queda do reboco. “Foi uma sorte que não estávamos mexendo na área onde caíram os maiores pedaços. Poderia ter ocasionado uma tragédia“, disse, num áudio de whatsapp.

O síndico do prédio da Rua do Mercado 11, causador do acidente, não foi encontrado para falar sobre o assunto.

O conjunto histórico do Arco do Teles remonta à vinda de Dom João VI ao Brasil, em 1808, e está dentre os imóveis mais importantes da história da Cidade, desde que a mesma tornou-se Capital do Reino Unido de Brasil, Portugal e Algarves.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui