Foto: Reprodução

O pedido de suspensão da defesa do governador afastado Wilson Witzel (PSC) foi negado. A decisão é do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).  Com isso, fica mantido o depoimento de Witzel para o dia 08/04, na próxima quinta-feira.

De acordo com a defesa do governador afastado, apresentado na última segunda-feira (05/04), não houve acesso ao conteúdo completo da delação do ex-secretário Edmar Santos e tal fato seria prejudicial ao processo. No entanto, o ministro do STF afirmou em sua decisão que o direito ao acesso ao conteúdo foi, sim, assegurado.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) e o Tribunal Especial Misto (TEM) marcaram para quarta-feira (07/04) e quinta-feira (08/04) as duas últimas oitivas do processo de impeachment do governador afastado. Na quarta-feira, o ouvido será o ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos.

As oitivas Edmar Santos e Witzel serão as últimas nesta fase do processo.  Pelo rito do processo, após os depoimentos haverá a fase em que tanto a defesa como acusação fazem apresentação suas alegações finais, que é momento em que as partes fazem as suas conclusões finais sobre o processo, antes da decisão final. Posteriormente, os membros do Tribunal Especial Misto, formado por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais, irão dar seus respectivos votos.

Wilson foi afastado do governo do estado em agosto de 2020 por suspeita de fazer parte de um esquema de fraude de contratos de Organizações Sociais (OSs) com a Saúde do estado.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui