Pedro Fernandes (sem partido), sim, sem partido, ele se desfiliou do PDT depois de declarar apoio no 2º turno a Wilson Witzel (PSC), pode ser secretário de Governo na gestão do ex-juiz, é o que informa a coluna Informe/O Dia. O que pode ser um recorde de participação em governos,, secretário de Cesar Maia, Cabral, Pezão e Crivella, mas, sendo justo, em Pezão e Crivella era crítico forte do governo deles mesmo quando estava na base de apoio.



Fernandes também é um dos prováveis candidatos a prefeito do Rio em 2020, e um dos nomes mais apoiados na página do Diário do Rio no Facebook. A razão, provavelmente, se deve ao debate entre os candidatos ao governo no 1º turno de 2018, quando ele se apresentou muito bem.

No 2º turno ele surpreendeu e apoiou Witzel, quando era esperado que caminhasse ao lado de Eduardo Paes (DEM). Inclusive, tinha dito que não faria parte do governo, já que estaria na França, aparentemente desistiu e fará doutorado em Ciências Políticas na UERJ. Por outro lado, Fernandes pode ajudar em muito no principal ponto fraco do ex-juiz, a total inexperiência política. Ele foi deputado por 3 mandatos, secretário em 4 governos diferentes, ou seja, conhece bem os políticos e funcionários da ALERJ e como funciona por dentro a máquina da Prefeitura do Rio, do Governo do Estado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui