A pergunta desta semana ajuda muito a definir os pré-candidatos à sucessão de Cesar Maia. Saber a razão pela qual decidiram seguir o caminho da política, que desaguá finalmente nas eleições de 2008.

Novamente, apenas Solange Amaral (DEM) e Vinicius Cordeiro (PTdoB), responderam as entrevistas. Vale ressaltar que a candidatura de Cordeiro venceu as eleições do seu partido, vencendo um outro pré-candidato e o apoio do partido à aliança de Crivella.

A pergunta foi: “Por que você entrou na política?” A resposta dos dois me surpreendeu, Solange, por exemplo, está na política desde 1971, são quase 40 anos de política! E Vinicius Cordeiro também não está atrás, desde 1980, já se envolvendo na política de sua escola, o São José.

Solange Amaral (DEM)

Por volta dos 12 anos na minha casa já havia intenso envolvimento com a politica. Minha mãe militava em organizações na clandestinidade, logo após o golpe de 1964.

Filiei-me ao então MDB no ano de 1971, depois meu envolvimento na politica foi seguindo.

Servidora publica da Previdencia, dirigente sindical, presidente de Associação de Servidores etc. Meu interesse pela questão social sempre esteve presente todo esse tempo. Implantei CRECHES COMUNITARIAS, sou formada em PSICOLOGIA e fui Secretária Estadual de Habitação e Trabalho.

Minha experiência executiva mais atual foi coordenar o programa Favela Bairro como Secretaria de Habitação escolhida pelo Prefeito Cesar Maia. Mais ainda cresceu meu interesse pelo SOCIAL e pela política como forma de realizar a justiça social. Construir casa própria, urbanizar comunidades, etc … realizar tanta coisa, me deu MUITA felicidade e quero prosseguir, agora como pré-candidata a prefeita da minha cidade.

Vinicius Cordeiro (PTdoB)

Entrei na política ainda nos anos 80, como decorrência do meu envolvimento no movimento estudantil secundarista: ajudei a reabrir o grêmio estudantil do meu colégio, o Sao José, do qual fui vice presidente. Depois ingressei na juventude do PTB, em 1980, partido em que fiquei até divergir e fundar o PT do B, em 1989.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui