Lucas Matheus, 8 anos; Alexandre da Silva, 10 anos; e Fernando Henrique, 11 anos | Foto: Reprodução/TV Globo

Uma perícia realizada realizada pela Polícia Civil concluiu que a ossada encontrada perto de uma ponte em Belford Roxo não é de nenhum dos três meninos desaparecidos em dezembro do ano passado. Lucas Matheus, Alexandre e Fernando Henrique sumiram em 27 de dezembro de 2020, após saírem para brincar no bairro de Castelar.

Segundo informações do portal de notícias “G1”, o material encontrado é de origem animal. O laudo ainda será publicado. A ossada passou pelo teste depois que um homem se apresentou à polícia no fim do mês passado acusando o irmão de ter participado da ocultação dos corpos. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense foi orientada a continuar as buscas.

Lucas Matheus, de 9 anos, e Alexandre Silva, 11, e Fernando Henrique, 12, desapareceram no dia 27 de dezembro depois que saíram para brincar.

Desde então, os agentes já trabalharam com várias linhas de investigação — entre elas, a de que as crianças tenham sido vítimas de traficantes da região. Outra hipótese é a de que os meninos tenham sido mortos após um deles ter roubado uma gaiola de passarinho de um parente de um dos traficantes do Castelar.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui