Botos-cinza na Baía de Guanabara - Foto: Pedro Teixeira

Símbolo da cidade do Rio de Janeiro, o boto-cinza está ameaçado de extinção. Segundo dados do monitoramento desenvolvido pelo programa Mamíferos Aquáticos (MAQUA) da UERJ, na década de 1990, existiam 800 botos nas águas da Guanabara e, atualmente, são apenas 28, que normalmente não aparecem, por conta da poluição. Contudo, pescadores filmaram alguns membros dessa espécie nas águas da Baía.

O vídeo foi feito por pescadores artesanais da Baía de Guanabara.

Bom dia meu povo !! Todos firmes hein !!Aos poucos as coisas vão se acertar !!Nesta manhã recebemos está linda visita !!

Publicado por Ilha de Paquetá em Domingo, 17 de maio de 2020

O Movimento Baía Viva informa que para ampliar as estratégias de Conservação da biodiversidade marinha no Arquipélago de Paquetá, está sendo proposto a implantação da “UNIVERSIDADE DO MAR da Baía de Guanabara – Centro de Pesquisas Marinha e Oceanográfica” que terá um Campus Avançado do Mar com sede na Ilha de Brocoió e um Campus Avançados em Terra no imóvel do Solar Del Rey, que é bem de valor histórico e cultural onde funcionava a Biblioteca Pública de Paquetá, e está fechado e abandonado há 11 anos, o terreno está coberto por capim colonião.

O Solar Del Rey será restaurado, a partir de projeto de obra elaborada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta firmado há 5 anos com a Secretaria Municipal de Cultura (SMC), com sua destinação para abrigar a UNIVERSIDADE DO MAR.

O projeto deste Centro de Pesquisa Marinha e Oceanográfica foi inicialmente elaborado através de uma parceria firmada a partir de 2018 entre o Movimento Baía Viva, a Morena (Associação de Moradores de Paquetá) e a Faculdade de Oceanografia da UERJ e já conta com carta de apoio institucional de mais de 20 departamentos e laboratórios de diversas universidades e instituições científicas públicas e privadas. Esta Universidade Aberta, abrigará além de projetos de monitoramento ambiental e de extensão universitária, a realização de cursos livres, educação ambiental, visitação pública e ecoturismo.
Este laboratório de inovação, terá também um Museu Oceanográfico e o desenvolvimento de cursos técnicos e de formação politécnica com bolsas de estudos para pesquisas nos níveis de graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Botos-cinza fazem parte do brasão oficial da cidade do Rio de Janeiro – Foto: Reprodução/Internet

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui