05-12-2012 - Brasília - O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, debate na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, o Plano Safra da Pesca e Aquicultura. Foto: Antonio Cruz/ABr

05-12-2012 - Brasília - O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, debate na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, o Plano Safra da Pesca e Aquicultura. Foto: Antonio Cruz/ABr

É, as eleições 2016 no Rio de Janeiro já tem um favorito, é o senador Marcelo Crivella (PRB) que está isolado na frente tanto no GPP quanto na pesquisa do Instituto Paraná divulgada hoje pelo Jornal O Dia.

Na pesquisa Crivella lidera a corrida à Prefeitura do Rio de Janeiro, com 33,7% das intenções de voto. Em seguida, surge o senador Romário (PSB), com 21,1%. Em terceiro lugar, empatados tecnicamente, estão o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol), com 9,7%, e o deputado federal Jair Bolsonaro (PP), com 8,3%. Já o candidato de Eduardo Paes (PMDB), seu amigo Pedro Paulo (PMDB) tem 3,9%, empatado tecnicamente com Otávio Leite (PSDB) que tem 3,8%, logo atrás está Índio da Costa (PSD) com 2,3% e Alessandro Molon (REDE) com 1,6%.

Pesquisa Instituto Paraná

Mas vale lembrar que Crivella normalmente é um bom candidato de largada e ruim de chegada. Bem, ao menos era, na última eleição para governador o bispo da IURD surpreendeu e foi para o segundo turno. E também Romário provavelmente não será candidato.

Em cenário com Carlos Osório (PMDB), apontado como possível substituto de Pedro Paulo no PMDB, envolto em várias denúncias, este teria apenas 1,4% dos votos.

Em um eventual segundo turno, Crivella sai vitorioso, qualquer que seja o adversário.

Popularidade de Eduardo Paes em queda

Eduardo Paes

A pesquisa também aponta queda de popularidade da administração de Eduardo Paes de mais de dez pontos em menos de seis meses. Hoje, o prefeito é aprovado por 42,5% dos cariocas, contra 53,1% em julho. Mesmo assim, 25,8% afirmaram que votarão em candidato apoiado por ele nas eleições de 2016.

O levantamento, divulgado pelo jornal O Dia, foi feito entre os dias 10 e 14 dezembro. Foram entrevistadas 925 pessoas. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui