Foto: Cléber Mendes


Uma pesquisa feita pelo Sebrae Rio (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro) aponta que 55% das empresas pesquisadas estão totalmente fechadas, 41% funcionando de forma parcial e 4% abertas normalmente.

Desse total, 24,7% dos empresários estão buscando capacitação de ordem financeira. As principais dúvidas do empresariado são: como calcular o capital de giro e implementar controles financeiros mais rígidos dentro da empresa.

O levantamento ouviu 687 empreendedores, de diferentes setores, e aponta outros questionamentos que surgem como desafios nos negócios em tempos de crise como dúvidas sobre crédito (22,7%), rever o planejamento estratégico (18,5%), entender como atingir o público com o marketing digital (16,3%).

Com a velocidade do avanço da crise na saude, os empresários estão recorrendo aos produtos online para aperfeiçoar seus conhecimentos. Hoje, 19% deles procuram capacitações online (cursos, oficinas e workshops), 18,8% preferem vídeos curtos com orientações de especialistas, 17,3% buscam consultorias online, 13,3% optam por palestras online gravadas, 9,8% correm atrás de boletins informativos e por aí vai.

Vendas online

Com a restrição de funcionamento dos serviços, alguns empresários encontram como saída a venda online e a pesquisa mostra que eles encontram inúmeras dificuldades. O estudo revela que 32% dos pequenos negócios não conseguem vender de forma digital, 25% não consegue migrar o produto físico ou serviço para o digital, 24% viram as receitas diminuírem, 13% conseguiram manter o número de vendas nos canais digitais e apenas 6% aumentaram suas vendas.

Desde o início da pandemia provocada pelo Coronavírus, o Sebrae Rio vem acompanhando o cenário da crise. Para ajudar os empresários, a instituição realizou a primeira pesquisa “Especial Coronavírus – As dores dos pequenos negócios no Rio de Janeiro”.

1 COMENTÁRIO

  1. […] Manter um capital de giro foi uma lição que os estadunidenses aprenderam desde acrise de 2008, quando muitos foram surpreendidos e perderam seus negócios. O “Working Capital” pode justamente ajudar durante a volatilidade financeira, servindopara cobrir despesas e lidar com situações extremas como a vivida atualmente. Ter talaporte poderia salvar muitos negócios que fecharam suas portas durante a pandemia. […]

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui