Adega do Mineiro, um dos restaurantes participantes | Foto: Divulgação

O Petrópolis Gourmet traz uma edição que marca duas décadas de evento e que será inovadora, apostando no delivery e mantendo pratos especiais em 28 restaurantes que fazem a programação ser um dos oito maiores festivais gastronômicos do país.

O charme de Petrópolis e a alta gastronomia são uma combinação perfeita que constrói uma memória afetiva de bons momentos. A edição, de 30 de outubro a 15 de novembro, ainda foi buscar no elemento fogo, – que é responsável por todo quase todo ritual culinário – o diferencial do festival deste ano, batizado de “A magia do fogo: segredos e sabores que as chamas podem revelar”.

Cariocas e mineiros, principalmente, têm uma relação de proximidade, de sabor de férias, de pausa necessária, com Petrópolis. Mas, é grande a presença de turistas de todo o Brasil e até do exterior. E há quem venha sempre, no período do festival, como o casal Maria Emília e Paulo Monteiro, de Juiz de Fora. “Sempre tem coisas novas e criatividade”, diz Paulo.

Neste ‘novo normal’, o Petrópolis Gourmet também está diferente. A cidade com sua rede hoteleira funcionando e veranistas procurando o refúgio da Serra vai oferecer os pratos nos restaurantes, mas muitos chefs aceitaram o desafio de fazer o delivery, mas mantendo a apresentação visual e toda a qualidade que marca o evento”, aponta o presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, Samir El Ghaoui, organizador do Petrópolis Gourmet.

Por causa do ‘novo normal’, causado pela pandemia, vai ser possível permanecer em casa ou no hotel e desfrutar do Petrópolis Gourmet por serviço de entrega. Mas, os restaurantes, seguindo normas rígidas de higiene e segurança estarão abertos, conforme a flexibilização que está em operação desde final de junho.

Estamos oferecendo duas opções seguras, com alto padrão”, garante Samir El Ghaoui. A rede hoteleira, com 118 meios de hospedagem, vai estar com descontos especiais para que o público que vem de fora aproveite o festival com calma e tranquilidade.

O prazer da mesa em Petrópolis está sempre aliado a um ritmo mais sereno, mais pausado, que faz parecer que as horas duram mais. “É o que faz ficar inesquecível a experiência da gastronomia na Cidade Imperial”, reforça ainda o organizador, pontuando que o evento marca também um “respiro” depois de tanta pressão e isolamento. “Neste período de muito estresse para todos ter essa sensação de volta vai ser a marca da 20ª edição do Festival”.

Restaurantes participantes, chefes, pratos, sobremesas e todos os detalhes do festival estão no site do evento.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui