Operação da Polícia Federal na Rocinha, em São Conrado, Zona Sul do Rio, em 05 de agosto de 2021 - Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Federal (PF) deu início, na manhã desta quinta-feira (05/08), no Rio de Janeiro, em Minas Gerais e em Santa Catarina, à Operação Voitheia II, que visa reprimir irregularidades relacionadas ao Auxílio Emergencial. De acordo com a apuração da PF, cerca de 5 mil benefícios foram solicitados e embolsados de maneira ilegal pela organização criminosa que está sendo investigada.

No RJ, especificamente falando, agentes cumpriram 22 mandados de busca e apreensão expedidos pela 10ª Vara Federal Criminal local, tanto na Rocinha, famosíssima favela localizada em São Conrado, na Zona Sul da capital, quanto na Baixada Fluminense.

Vale ressaltar que, de acordo com informações do portal ”G1”, quando os policiais chegaram à Rocinha, foram disparados muitos fogos de artifício no interior da comunidade. Outro detalhe importante é que um dos endereços procurados pelos agentes na favela era de uma clínica de estética, que precisou ser arrombada.

O DIÁRIO DO RIO entrou em contato com a Polícia Federal para saber se houve pessoas presas no RJ e a quantidade de material apreendido, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve resposta. A reportagem será atualizada tão logo isso aconteça (conferir no final do texto). O principal procurado, Thiago Marques de Oliveira, foi detido em Araquari, município de SC.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui