Pedro Paulo

De acordo com o blog do Moreno o presidente Michel Temer (PMDB) ficou estarrecido com a barbárie cometida no Rio de Janeiro, com o estupro de uma jovem por 33 bandidos. Para tanto já ofereceu ao secretário Beltrame toda a estrutura de segurança e investigação do governo federal à disposição do governo do Rio. E merece o parabéns pela ação.

Permitir que Pedro Paulo seja candidato a prefeito do Rio, é praticamente dar um sinal que certas condutas machistas serão toleradas. Aquele que quer ser prefeito do Rio tem de ser um exemplo, alguém que possa se espelhar. Então, marcar apenas uma reunião para discutir a violência contra a mulher nada mais é que mídia devido a um caso escabroso. Entretanto, o presidente pretende na próxima terça-feira uma reunião com todos os secretários de segurança pública dos estados, com o foco centrado na questão de violência contra a mulher. Mas como fazer isso com um pré-candidato a prefeito do Rio, de seu partido, que ficou mais conhecido exatamente por bater na então esposa? Não, Pedro Paulo não é nem de perto um estuprador, claro que não, mas não é apenas o estupro que tem de ser combatido, a violência doméstica também, além da desigualdade nos salários, o desprezo pela opinião de mulheres (mulher que trabalha como jornalista em games e quadrinhos pode falar deste assunto com muito propriedade).

Em nenhum momento o PMDB fez algo após a denúncia de que Pedro Paulo teria batido em sua esposa. Ao contrário, foi dito até que era um problema pessoal, que o que importa é se seria um bom gestor ou não. Claro que não! É importantíssimo que o próximo prefeito seja um bom gestor mas violência doméstica não é problema pessoa. É pessoal se ele e a esposa são ou não fiéis um ao outro, como é na política europeia, mas se ele acha que bater em alguém é normal, isso não é (bem, a não ser que seja do consentimento de ambos, há quem goste mas não é o caso).

O presidente e a cúpula do PMDB querem dar um belo sinal de que não tolerarão nenhum tipo de violência contra a mulher? Comecem em não lançando Pedro Paulo candidato a prefeito do Rio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui