Divulgação

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL) realizará um mutirão para coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas, através do Instituto dePesquisa e Perícias em Genética Forense (IPPGF), entre os dias 14 e 18 de junho. As autoridades policias esperam dobrar as amostras relacionadas a casos de desaparecimento no banco de perfis genéticos do Rio de Janeiro, que atualmente conta com mais de 1300 amostras desse tipo.

A coleta do material genético é indolor e feita através do uso de uma espécie de cotonete que é friccionado na parte interna da bochecha do doador. O material recolhido é examinado e comparado ao material genético de corpos de pessoas não identificadas, e também de pessoas vivas sem identificação, que estejam em hospitais, abrigos, ou mesmo, nas ruas.

Divulgação

Através da campanha promovida pela SEPOL qualquer pessoa com um familiar desaparecido poderá procurar um dos postos de doação para a coleta do seu material genético. Nos postos, estarão presentes policiais civis que farão o acolhimento do familiar da vítima, e caso o registro de desaparecimento ainda não tiver sido feito, os agentes encaminharão as pessoas às delegacias mais próximas.

Geralmente, as coletas são feitas por encaminhamento das delegacias, após o registro de desaparecimento. Com a campanha há uma quebra desse trâmite burocrático, colocando o material genético das famílias dos desaparecidos em evidência no banco de perfis de DNA toda semana, de forma local e nacional. Atualmente existem 16 mil confrontos genéticos esperando para serem feitos.

Busca nacional por desaparecidos

As coletas genéticas para encontrar pessoas desaparecidas vivas ou mortas no Estado do Rio, ou em outros estados, comporão os arquivos genéticos da Rede Nacional Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG/MJSP) por meio do qual é possível fazer uma análise comparativa com amostras e familiares de outros Estados do Brasil. A medida faz com que as chances de uma pessoa desaparecida ser encontrada pelos seus familiares seja mais elevada, uma vez que as buscas são feitas local e nacionalmente.

Além disso, a coleta de DNA pode ser extremamente útil em casos de tragédias, como queda do avião que vitimou Eduardo Campos, candidato à presidência em 2014, assim como em casos como o rompimento da barragem de Brumadinho ou desabamentos em favelas.

Desaparecidos no RJ

Um Levantamento feito pelo Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP) revelou que no Estado do Rio foram registrados o desaparecimento de 1.281 pessoas no primeiro quadrimestre de 2021.

O banco de perfis genéticos do IPPGF existe desde 2012 e contribui com aproximadamente 26% das amostras coletadas de familiares no Banco Nacional. Em 2013, foi primeira vez em que um material genético depositado no banco de DNA de um estado, conseguiu identificar um corpo como sendo o de uma pessoa desaparecida através de um sistema informatizado (CODIS/FBI).

Quem pode participar da coleta

Pais, filhos e irmãos de mesmos pai e mãe de desaparecidos poderão participar da campanha, cujas coletas serão realizadas de 14 a 18/06, das 9h às 17h, em 13 postos espalhados por todas as regiões do estado do Rio de Janeiro.

Em decorrência da pandemia de Covid-19, recomenda-se a marcação prévia da coleta para evitar aglomerações. A Polícia Civil adianta, no entanto, que não vai deixar de atender quem comparecer ao local.

 Os agendamentos podem ser feitos na Delegacia de Descobertas de Paradeiros pelos telefones (21) 2202-0338 ou (21) 2582-7134, ou ainda no IPPGF nos telefones (21) 23328070 e (21) 2334-9718.

Postos de coleta de DNA

Rio de Janeiro:

– Cidade da Polícia

Av. Dom Helder Câmara, 2066 – Benfica

– PRPTC Campo Grande

Estrada do Mendanha, 1672 (fundos) – Campo Grande

Duque de Caxias:

– PRPTC Duque de Caxias

Rua Ailton da Costa, s/n – Vinte e Cinco de Agosto

Nova Iguaçu:

– PRPTC Nova Iguaçu

Rua Edna, s/n, Posse

Niterói:

– PRPTC Niterói

Travessa Comandante Garcia Dávila, 51 – Santana

Angra dos Reis:

– PRPTC Angra dos Reis

Rodovia Governador Mário Covas, Km 504 – Bracuí

Araruama:

– PRPTC Araruama

Rua Bernardo Vasconcelos, 755 – Centro

Campos dos Goytacazes:

– PRPTC Campos dos Goytacazes

Avenida XV de Novembro, 799 – Caju

Macaé:

– PRPTC Macaé

Avenida Aluísio da Silva Gomes, 100 – Novo Cavaleiros

Volta Redonda:

– PRPTC Volta Redonda

Avenida Paulo Erlei Abrantes, 1325, Três Poços

Itaperuna:

– PRPTC Itaperuna

Rodovia BR 356, s/n – Cidade Nova

Petrópolis:

– PRPTC Petrópolis

Rua Vigário Correa, 1345 – Correas

Friburgo

-PRPTC Nova Friburgo

Avenida Presidente Costa e Silva, 834 – Centro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui