Partido Solidariedade - LogoEssa semana o Brasil ganhou mais dois partidos, o Solidariedade e o PROS e, óbvio, que alguns políticos do Rio de Janeiro aproveitaram a brecha que a criação de um novo partido dá e pularam para eles, já que não há o risco de perder o mandato.

No Rio de Janeiro o principal caso é o da vereadora Rosa Fernandes (ex-PMDB), vereadora mais votada nas últimas eleições, com 68.542 votos. O filho dela, Pedro Fernandes (ex-PMDB) também foi para o Solidariedade. É interessante notar que ambos são, ao menos eram, da base do governo Eduardo Paes (PMDB) e Sérgio Cabral (PMDB), e como o SDD deve apoiar Lindbergh Farias (PT) isso pode significar que eles caminham para a oposição, mas Pedro do que Rosa.

Já o Democratas ficou com um vereador a menos, o Tio Carlos, e o PSB perdeu Carlos Eduardo, ambos se filiaram ao Solidariedade. Ainda não foi informado nenhum nome de deputado federal mas é bem capaz de Romário (ex-PSB) ir para o partido, assim ele se livra de perder o mandato e termina este leilão para seu mandato.

Se confirmada a ida de Romário para o Solidariedade isso significa que ele possa vir a ser candidato a vice na chapa de Lindbergh Farias, ou mesmo ao Senado. O grande empecilho pode ser Rosa Fernandes que tem mostrado desejos de vir candidata a prefeita em 2016 e Romário já deixou claro que vai para o partido que lhe der a possibilidade dele ser o candidato.

Se no Rio o Solidariedade deve apoiar Lindbergh Farias, no cenário nacional tudo indica que apoiarão Aécio Neves (PSDB) para presidente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui