Sede da Prefeitura no Centro do Rio/ Foto: Reprodução Internet

“Por que sua pré-candidatura é a mais preparada para resolver os problemas da cidade do Rio de Janeiro?”. Esta foi a primeira pergunta de uma série que o DIÁRIO DO RIO começa com os pré-candidatos à Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro.

Os postulantes á cadeira municipal responderam à questão feita pelo DIÁRIO. Você confere, agora, em ordem alfabética, as respostas.

Assessoria do prefeito Marcelo Crivella informou que:

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, está focado no combate ao novo Coronavírus e em administrar a cidade.

Clarissa Garotinho

Amo o Rio de Janeiro! Conheço a cidade, sua pluralidade, necessidades e as enormes diferenças. Comecei na política muito jovem e, neste meu percurso, fui vereadora do Rio, deputada estadual e estou no segundo mandato de deputada federal. Além de ter sido responsável por projetos importantes à frente da Secretaria de Desenvolvimento, onde pude acumular experiência. Quero doar ao Rio de Janeiro meu amor por essa cidade, pela nossa gente, pela nossa cultura. Sei dialogar com quem pensa diferente. Quero fugir do radicalismo ideológico e tornar a cidade do Rio mais moderna, inteligente, mais justa e humana. E vamos mostrar que tudo isso tem viabilidade. Só basta vontade política!

Eduardo Bandeira de Mello

Governar uma cidade complexa como a do Rio de Janeiro exige muito mais do que 1 candidato. Pois não existe salvador da pátria. (Da cidade, nesse caso). Vou liderar um grupo de gestores que usando conhecimento, técnica, e evidências vai trabalhar duro para resolver os problemas e atender as necessidades das pessoas. Foi assim a minha gestão no Flamengo. Viramos o jogo lá. Tenho condições de fazer o mesmo pelo Rio, compactuando com nossa gente programas e ações para transformar a cidade no melhor lugar para morar, trabalhar e visitar.

Eduardo Paes

Ao longo de oito anos à frente da prefeitura conseguimos mostrar que um governo bem gerido pode trazer enormes benefícios para o cidadão, diminuir a desigualdade, gerar emprego, trazer saúde e desenvolvimento.  Infelizmente a máquina pública do Município parou de funcionar nos últimos quatro anos. Fruto de um governo incapaz. Não podemos mais fazer testes ou improvisos. Serão tempos difíceis e experiência e capacidade serão fundamentais.

Fred Luz

O Rio está uma bagunça! E os mesmos políticos de sempre não vão resolver porque se aproveitam dela. Isso tem que acabar! Tenho mais de 30 anos de experiência em gestão. Já colaborei com a transformação de grandes marcas, empresas e instituições, com choque de gestão, pessoas capacitadas e tolerância zero com a corrupção. É o que nossa cidade precisa para voltarmos a ter orgulho de ser carioca.

Rodrigo Amorim

Eu quero ser prefeito basicamente porque cansei de ver o que o atual prefeito faz com a nossa cidade. Sou completamente apaixonado pelo Rio, onde nasci, me criei e onde crio os meus filhos. A gestão do prefeito Crivella me ofende como carioca, é uma pessoa completamente desconectada de nossa cultura, o mais estrangeiro de nossos prefeitos. O Rio precisa de ordem e de trabalho, duas coisas que desapareceram da atual prefeitura. Quero reedificar nossa cidade para permitir que meus filhos criem meus netos aqui.

Também foram consultados pela reportagem do DIÁRIO DD RIO os pré-candidatos Benedita da Silva, Cabo Daciolo, Marcelo Calero, Martha Rocha, Renato Cinco, Paulo Marinho e Paulo Messina, mas até a publicação desta matéria não tivemos retorno.

7 COMENTÁRIOS

  1. Perfeito não existe, não teremos, contudo uma gestão relevante pra nós, meu voto será no Eduardo Paes. Os feitos foram muito melhores. Acho que acabou com o grupo do médico , o velhinho, nas Santas Casas do Rio, cemitérios, veja o do Irajá hoje, outra coisa. Foram anos para decisão da derrubada do viaduto que escondia o Porto maravilha. Isso envolvia uma discussão antiga que ninguém conseguia desenrolar. E também foi ouvido nas comunidades.

  2. O Rio de Janeiro sofre de alguma maldição!!!
    Só crápulas como candidatos
    Não aguentamos mais tantos pilantras na administração da cidade!!!!

  3. Diário do Rio fica a sugestão de pauta. O que estão fazendo atualmente os pré candidatos para ajudar o município agora na pandemia.
    Pedir para eles falarem como estão colaborando com o Rio de Janeiro nesse momento ?

  4. Eduardo Paes
    https://oglobo.globo.com/rio/ex-prefeito-eduardo-paes-vira-reu-na-justica-federal-por-fraude-corrupcao-em-obra-da-olimpiada-24334115 >>Ex-prefeito Eduardo Paes vira réu na Justiça Federal por fraude e corrupção em obra da Olimpíada

    Rodrigo Amorin
    https://oglobo.globo.com/rio/deputado-rodrigo-amorim-sera-investigado-por-suspeita-de-ter-sido-funcionario-fantasma-em-mesquita-23709275 >>>Deputado Rodrigo Amorim será investigado por suspeita de ter sido funcionário fantasma em Mesquita

    Eduardo Bandeira de Mello
    Mário Esteves Filho, foi conduzido coercitivamente à sede da PF no Rio de Janeiro na manhã da última sexta-feira (12) para prestar esclarecimentos na investigação que apura uma fraude de R$ 8,1 bilhões em repasses do BNDES ao grupo frigorífico JBS entre 2007 e 2011 – Operação Bullish. O dirigente rubro-negro era chefe do Departamento de Política Financeira do Banco na época.
    Aliado do presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, de quem também era colega no BNDES, Esteves comanda o Conselho Fiscal desde o início da gestão – 2013.

    Clarrisa Garotinho
    Filha do ex-governador do Rio Anthony Garotinho, ela é acusada de resistência e desacato contra policiais federais, em novembro de 2016, quando seu pai foi transferido do Hospital Souza Aguiar para o Hospital Penitenciário de Bangu.

    Anthony Garotinho
    O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) foi condenado a 9 anos, 11 meses e 10 dias de prisão pela prática dos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa, supressão de documento público e coação durante o processo. Cabe recurso.

  5. Diário do Rio, gostaria de dar uma sugestão de pauta: fazer uma entrevista com todos os candidatos à prefeitura do Rio quais os projetos de cada um para a proteção dos Patrimônios Arquitetônicos e Históricos e como tirar os edifícios do abandono, reformar e revitalizar estes espaços públicos para usos culturais e de acesso ao público, cariocas e turistas. Desde o que ocorreu com o incêndio do Museu Nacional em setembro de 2018, colocar em pauta nos debates a Preservação de Patrimônios Arquitetônicos e Históricos é tão importante quanto pautas como saúde, educação, turismo, economia, etc.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui