O portal de anúncios de imóveis "Zap" surpreendeu a muitos players do mercado imobiliário com uma mensagem em que propôs diretamente aos donos de imóveis que abandonem intermediários e anunciem diretamente no site, "para economizar". Fontes da empresa dizem que se trata de um "equívoco" de um "funcionário que foi transferido". As imobiliárias e construtoras são os maiores clientes da empresa.

Sabe quanto você vai poupar vendendo seu apartamento sem precisar de intermediários?” Com esta pergunta – a princípio bastante instigante – o portal paulista Zap Imóveis, especializado em anunciar imóveis para venda e locação em todo o Brasil, resolveu iniciar um diálogo com centenas – talvez milhares – de donos de imóveis em todo o país (foto abaixo). O único problema é que….os maiores clientes da empresa são justamente esses intermediários.

Mensagem enviada a proprietários de imóveis pelo ZAP, portal que sobrevive dos anúncios das imobiliárias e construtoras.

O Zap é o maior portal imobiliário do país, e foi recentemente adquirido pelo Grupo OLX. Seus maiores clientes são justamente as corretoras e corretores de imóveis, que, quando devidamente licenciadas, são o caminho mais seguro para a aquisição de um imóvel. A compra de um imóvel costuma ser a mais importante transação comercial da vida do brasileiro médio, e mesmo a locação deve se cercar de cuidados que vão muito além de colocar um simples anúncio.

Com uma simples visita ao portal verifica-se que a maior parte de seus anúncios são de imobiliárias e corretores. É também verdade que, às vezes, o mesmo imóvel está disponível por preços diversos, em empresas diferentes. Mas mesmo isso demonstra que a principal clientela da empresa é o profissional do ramo imobiliário: em 5 minutos de busca, pudemos encontrar um apartamento (que tem, logicamente, um dono) anunciado por três preços e três empresas (foto).

Uma simples pesquisa mostra que a empresa não só tem mais anunciantes imobiliárias, como o mesmo imóvel chega a ser anunciado por três empresas, por preços completamente díspares. Neste caso, três empresas diferentes anunciam um único imóvel, para alugar. Uma pede 1.800, a outra pede 3.200, e a terceira, incríveis 4.500. Mas em suma o que se vê é que tem três pagando para anunciar o mesmo imóvel no Zap. Alguém poderia imaginar que a empresa teria interesse em manter seus melhores clientes felizes.

É assim inegável que os maiores ganhos da empresa devem vir de quem mais anuncia. E são elas, as imobiliárias, que no dia de hoje fizeram um quiprocó danado com o vazamento da informação de que um de seus principais parceiros de negócios demonstrou interesse em tirá-los da jogada. Para o leitor ter uma ideia, a segunda imagem que ilustra esta reportagem chegou a ganhar o carimbo de Encaminhada com Frequênciado whatsapp. Isto só ocorre quando a circulação é de fato grande.

As queixas vêm de todos os lados. Todos os grupos de discussão do mercado imobiliário trataram do assunto, e com muita indignação. A empresa tentou esquivar-se; alguns de seus consultores disseram a clientes que “estavam averiguando o caso” e que “não tinham certeza da veracidade“.

Porém, fontes ligadas ao mais alto escalão do Zap garantem que não é fakenews. A empresa teria alegado a alguns de seus principais clientes que trata-se de uma ‘ideia infeliz’ e que não prosseguirá com esta abordagem. Inclusive, já teriam tirado o controverso anúncio do ar.

A “abordagem”, conhecida no mundo corporativo como backstabbing, seria como se uma granja contactasse os clientes de um supermercado que vende seus ovos, para que passassem a comprar os ovos diretamente, sem intermediário. Mas, com um detalhe: o corretor de imóveis ou imobiliária faz muito mais do que simplesmente anunciar o imóvel do cliente. Ele prepara o anúncio, analisa a documentação, anuncia o imóvel, prospecta possíveis clientes, faz uma espécie de seleção de clientes, leva os selecionados a diversas visitas ao imóvel, toca a negociação quando se interessam, promove o fechamento do negócio, verifica a documentação e certidões, e por fim acompanha a escritura, até a entrega das chaves. Por estes serviços – e não apenas pelo anúncio – é que o profissional recebe seus honorários.

É natural – e perfeitamente legal – que um proprietário, querendo e tendo tempo para as sucessivas visitas, atendimentos, e procedimentos que uma venda envolve, trabalhe diretamente seu imóvel. Porém, pode soar estranho que um portal que sobrevive da parceria com a classe dos profissionais imobiliários tenha a prática de desacreditar, desprezar e diminuir justamente o serviço que seus parceiros de negócio prestam. Além disso, pode ser até mesmo desonesto insinuar que simplesmente por colocar um anúncio direto num classificado online – um portal de imóveis não é nada além disso – o proprietário terá o mesmo resultado ou o mesmo trabalho que teria entregando seu imóvel a alguém especializado naquilo. Corretor de imóveis não é homem-sanduíche.

A estratégia de entrar num embate público com seus principais clientes não parece – a priori – ser uma grande diretriz para nenhum tipo de corporação ou empresa.

Segundo informações do CRECI-RJ, o COFECI, órgão federal da categoria dos corretores de imóveis, já teria notificado o portal de anúncios e autuado o Zap.

Em março de 2020, o Grupo OLX Brasil, que também já havia adquirido o famoso Balcão.com.br (editora Balcão) há alguns anos atrás, pagou R$ 2,9 bilhões pelo controle acionário do Grupo Zap Viva Real, marcando a saída do grupo Globo da organização. A Olx Brasil é uma joint venture entre a norueguesa Adevinta e a holandesa Prosus. Hoje o grupo Zap Viva Real recebe por volta de 28 milhões de visitas por mês em seus portais.

Em nota ao DIÁRIO DO RIO, o Grupo Zap esclareceu que retirou a comunicação do ar por estar desalinhada com a visão da empresa, onde as imobiliárias e corretores estão no centro da transação imobiliária e do nosso negócio.

Nosso papel é ser o maior parceiro do setor, apoiando nosso público com soluções tecnológicas para que possamos juntos construir um mercado melhor“, diz o texto..

64 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia, a todos, não devemos desmerecer a imprensa por causa de um pobre diretor de Marketing do zapimóveis, que assina um publicação de um pequeno jornalista que quer crescer no meio jornalístico que mal sabe como chamar a atenção de donos de imóveis para publicarem diretos seus imóveis direto nos jornal, sou de São Paulo corretor de imóveis, com muito orgulho e satisfação em ser o que sou, não estou só como corretor mas sim sou um cidadão brasileiro que ajuda as pessoas terem um lar, a ter satisfação onde vão morar e serem felizes, quem fez essa matéria, não tem noção ou falta de conhecimento tecnico que mal tem estudo para escrever, e só escreve asneiras bestiais um pobre jornalista que quer crescer na empresa jornalística, descriminando outros trabalhadores de uma classe seria que tem ETICA.
    1 O tal Jornal tem muitos corretores e imobiliárias que anunciam no jornal nesse tal de zap alguma coisa, mas na realidade, não tem como chamar atenção dos donos de imóveis, que podem publicar direto no zap, e fecharem negócios a baixo custo, mas não explicaram porque publicar direto no jornal.
    2- Um jornal serio e bom com um bom diretor de marketing, jamais deixaria tal publicação denegrir a imagem de outra entidade, se tal jornal fala mal de corretores de imóveis, amanhã ele está falando mal de médicos, de enfermeiros, de engenheiros,de cientistas , de técnicos do meio ambiente, de contadores, e muitas outras classes técnicas.
    3-Um bom jornal não precisa desqualificar uma entidade para ter e manter uma publicidade as custas da vida do outro, mas se manter com matérias serias respeitáveis e integras.
    Na realidade e assim esse tal de zap alguma coisa, mal deve ter dinheiro para se manter funcionando e que as publicações de corretores e imobiliárias pagam atualmente.
    4- Não explicam que se os proprietários de imóveis publicarem diretos seus imóveis nos jornais e colocarem seus números de telefones celulares vão ter chamadas o dia todo em seus celulares emails invadidos por hackers, dos mais diversos que vão invadir seus computadores e retirar senhas de bancos de contas particulares, e que também podem ser vitimas de sequestro, podem morrer podem vir a ser vitimas de golpistas, de ladrões, que vão ter todos os tipos de reclamações de inquilinos o dia todo, pelos mais dos variados tipos de problemas.
    5- Mas não falam que os Corretores de Imóveis e que as imobiliárias do nosso país são preparados dia após dia, que enfrentamos os mais diversos tipos de problemas, para que os donos de imóveis fiquem em casa na sua tranquilidade e na confiança do nosso trabalho e que estamos trabalhando diariamente de quase segunda a segunda, para vender ou alugar o seu imóvel .
    Não denegrimos a classe jornalística por causa de um pobre e infeliz anuncio.
    Acredito que devemos sim deixar de fazer anúncios em jornais que não valorizam as classes trabalhadoras, que não tem ÉTICA profissional e que denigrem a imagem de outras entidades seja elas quais forem.
    Senhores Corretores de Imóveis e senhores Proprietário de Imobiliárias vamos deixar de publicar anúncios um mês no jornal Zap alguma coisa, e ver o que acontece. Acredito eu que logo teremos notícias, DE DESCULPAS.
    Att
    Gilberto Quinzani
    Corretor de Imóveis
    SP

  2. Sou advogado e corretor, nos últmos 3 anos tenho sido cada vez mais contactado por clientes que fizeram “negócio sozinhos”.
    Normalmente me procuram com:
    – graves pendências juridicas derivadas de contratos mal elaborados;
    – créditos aprovados de forma que eles nao conseguem as melhores taxas e condições;
    – todo tipo de pendências documentais.

    Estes são alguns cenários que me deparo a todo momento, quando sou procurado a situação muitas vezes já está a beira da judicialização, diante de tantos problemas a resolver costumo cobrar mais caro que os 6% de comissão, afinal atuarei como advogado, corretor e como consultor de crédito, no final das contas estou ganhando mais que antes.

    Lembrando que em nosso país a compra e venda de um imóvel envolve burocracias e complexidades que inexistem na Europa e EUA.

  3. Para JAQUELINE DOS SANTOS.

    Eu não disse para contratar um advogado para fazer a intermediação. Eu recomendo apenas que não contratem um corretor e que tenham uma advogado apenas para fazer o contrato e auditoria jurídica sobre a regularidade do imóvel. Mas quem quiser pagar 6% de comissão para um corretor, ao invés de gastar algumas horas do seu dia cuidando do próprio patrimônio, que fique à vontade.

  4. Pedro
    O quinto andar captou vultosos investimentos “vendendo ” sua imagem de empresa como uma startup. Porém, é apenas uma imobiliária comum, que opera como qualquer outra.
    Faz lembrar histórias de “corretores picaretas” que oferecem milagres a preços módicos. Está operando com largos prejuízos e uma hora o caixa acaba. E os investidores vão se dar conta que investiram em um tipo de empresa que existe desde o tempo das cavernas, opera como qq imobiliária do país. Ou melhor. Opera pior, pois não consegue atender a clientela que está conquistando ( já esta fazendo acordos operacionais com imobiliárias em todo país ), não controla as taxas e impostos e quer manter a administração centralizada em São Paulo.
    Se fosse tão bom, o site reclame aqui não estaria abarrotado de reclamações.

    • Ricardo,

      A última rodada de investimento avaliou o Quinto Andar em 4 BILHÕES DE DÓLARES. Prejuízo e queima de caixa são absolutamente comuns em startups que investem na sua rápida expansão. O mesmo acontecia com a Uber, Nubank e Airbnb até pouco tempo, por exemplo. Mas o acesso deles às rodadas de investimento (Series B e Series C) é facílimo e caixa não é nem de perto um problema para eles. Recomendo estudar um pouquinho sobre avaliação de empresas.

      Dito isso, eles são sim uma startup, nos moldes da RedFin dos EUA, por exemplo. Tem uma ampla rede de inteligência artificial que os permite entender muito melhor a evolução de oferta e demanda sobre os imóveis, as preferências dos usuários, etc.

      Em breve, quer você queira, quer você não queira, restará um market share reduzido para os corretores independentes nas grandes metrópoles. É a evolução do mercado…

  5. Lamentável e o CRECI e COFECI deveriam processar este portal. Além disso, sempre informo meus clientes proprietário que mesmo não trabalhando comigo, peçam sempre que o Corretor apresente sua identidade funcional e a credencial do CRECI da sua região, denunciando os zangões que atrapalham e denigrem a nossa profissão!. Estes sim, são um perigo e não fazem a verdadeira gestão imobiliária, com a complacencia de algumas imobiliárias.

    • Por qual razão o portal deveria ser processado? É absolutamente legal que os proprietários anunciem os seus imóveis diretamente, e não tem nada de irregular em qualquer plataforma incentivar isso.

  6. Se isso for verdade mesmo, isso é uma covardia, imagina a quantidade de fraudes de aproveitadores que vão pegar os clientes desavisados, covardia não só com os corretores, mas também com os clientes leigos na área imobiliária, uma vez que pública nessa plataforma achando obter vantagem, atraídos muitas vezes pela necessidade ou por não querer pagar a comissão do corretor, corre o risco quem compra e quem vende, simplesmente de perder o patrimônio de uma vida inteira, nós corretores garantimos o acompanhamento do processo de venda de um imóvel, não é por acaso que temos responsabilidade solidaria a possíveis danos ao cliente.

    Esses portais deveriam ser processados pelos respectivos conselhos, também e punidos pela justiça a se retratar, seja por concorrência desleal, seja por depreciação e desprezo da atividade profissional, porque é assim que eu e certamente muitos da minha classe deve se sentir diante da inércia dos conselhos federal e regional Brasileiros.

    Não há ninguém dizendo, entre com processo sem advogado, porque a OAB irá para cima, ninguém está dizendo, consulte pessoas sem precisar CRM, porque o conselho de medicina também irá para cima ou até mesmo assine projetos estruturais sem precisar de CREA, então porque uma plataforma fala ou insinua ao mercado, comprar imóvel sem precisar de imobiliária e corretores de imóveis, certamente porque talvez os conselhos tenham deixado a impressão que todos podem massacrar os corretores de imóveis, usá-lo quando quiser e do jeito que quiser e que não serão chamados atenção ou punidos, é uma classe sem dono, sem lei e sem moral ou respeito.

    Creio que não baste somente deixar de anunciar lá na plataforma como forma de protesto, entendo que houve um desrespeito a toda uma classe, e ninguém está dizendo que o proprietário de imóveis não tem direito de anunciar onde quiserem, mas que nós corretores diante de uma negociação, somos importantes para garantir o sucesso do processo da venda e eliminar possíveis fraudes, trazendo mais segurança jurídica aos negócios nacionais e regionais, isso que estão sugerindo pode gerar insegura e uma instabilidade em todo o mercado, a medida em que as fraudes começarem a acontecer, existe gente ruim em todos os lugares, claro, como existe gente boa, mas para filtrar e selecionar, precisamos dessa segurança jurídica, afinal queremos ninguém se dando mal, nem investidores, nem vendedores, nem corretores, tão pouco a plataforma que deveria ser mais parceira dos corretores e imobiliárias.

    Só uma opinião de quem se sentiu desrespeitado

    • Elvis,

      Se o problema central então é a falta de segurança jurídica, seria mais recomendável contratar um advogado e não um corretor, não seria?

      • Não meu caro. Um negócio imobiliário vai além de questões jurídicas e documentais. É um processo um pouco mais complicado. O que tu estás dizendo é que se tu tens um tumor de próstata, chame um médico pediatra. Entendeu. Se o pediatra for ardiloso, cobra o tratamento, prescreve um antitérmico e deixa o paciente morrer.

          • Pedro
            É que o negócio imobiliário envolve muito mais aspectos que o procedimentos jurídicos. Questões mercadológicas ( genericamente falando ), negociais e operacionais não estão no escopo de advogados com atuação no ramo imobiliário.

          • Advogado não pode fazer intermediação imobiliária. “O advogado contratado pela administradora ou imobiliária deve prestar assessoria jurídica, extrajudicial ou judicial, apenas à empresa. Pode dar suporte jurídico a todos os setores da empresa, seja de suas atividades de fim ou de meio. Contudo, não pode oferecer seus serviços para o cliente da administradora ou imobiliária. Além de gerar captação indevida de clientela, o exercício da advocacia não pode ser praticado em conjunto com atividade de outra natureza”, explica o advogado. https://www.conjur.com.br/2016-jun-09/oab-condena-advogada-prestar-assistencia-juridica-imobiliaria

      • Maristela
        Você tem uma poupança ? Te vendo o imóvel dos teus sonhos.
        Garanto que você terá uma casa em Angra, numa “Área de Proteção Ambiental” em terreno de marinha com toda a documentação falsificada e mais dez felizes compradores reivindicando a posse, além de vinte processos na justiça.

        Vai lá. Compra de quem não entende. É diversão pro resto da vida.

        • Ricardo,

          Se você contratar um advogado, é muito mais seguro do que um corretor. Está muito mais capacitado a fazer uma auditoria jurídica do que um corretor.

          • A sua solução então é contatar um advogado quando a mer** já estiver feita, vai me desculpar mas só quem pode garantir se a pessoa se está pagando um preço justo, por exemplo, é um corretor com experiência. Se cada um se concentrasse na sua área de atuação haveria bem menos problemas a serem resolvidos.

  7. Acho que os proprietários dos apartamentos estão bem felizes. Essa é a nova tendência do mercado essa quebra de dependência de corretores. Os caras mordem 6% do seu bem levado anos para ser conquistado sem fzr absolutamente nada. Agora teram que se reinventar. Parabéns ao grupo ZAP imóveis!

    • E lamentável alguém responder algo,que não tem noção nenhuma,sobre a profissão de um corretor!!! Vá ler e entender um pouco mais,para poder falar algo sensato dessa profissão!! Essa matéria e absurdamente inaceitável! Você que não aceitar que um corretor,trabalhe a venda do seu imóvel! Pode está colocando bandidos dentro da sua casa!!! Pode simplesmente está comprando algo,que lhe dará ” dor de cabeça no futuro”. Nada disso condiz com a nossa profissão! Houve um desrespeito a toda classe de Corretores!!!

    • Olá Edson, vejo que você esta enganado em relação ao profissional corretor, sendo que o trabalho dos corretores e tão serio, e demorado muito tempo para finalizar o processo de uma venda, isso se o cliente não desistir, então ira trabalhar e não recebe nada, pois não tem vinculo empregatício, as imobiliárias não assinam a carteira, e totalmente autônomo, todos os custos e por conta do corretor, se vender bem, se não vender, não receberá nada, só teve custo. Convido a ir trabalhar de corretor e depois volte aqui para nos contar como foi a experiência.
      Detalhe: quem recebe 6% e a imobiliária, onde investe em anúncios, e custos operacionais. O corretor recebe, na maioria das vezes 1.2% dos 6% que você cita. Aguardo ansiosamente o seu retorno como foi a experiência de trabalhar como corretor.

  8. Vamos ter cuidado, a proposta deles é com certeza se tornarem um novo “QUINTO ANDAR”, já monopolizaram o mercado, o ideal seria um “BOICOTE GERAL”, sei que é difícil, mas, eles tem que nos valorizar, e “JUNTOS SOMOS MAIS FORTES”, essa era a hora de um novo PLAYER se levantar e sendo assim, ACABAR com esse “CARTEL”.

    • O Quinto Andar oferece um serviço muito bom para os proprietários e inquilinos, na minha opinião. Acho inclusive estranho ter tão poucos sites que atuem sob o mesmo modelo do Quinto Andar, no Brasil… aliás… qual outro tem? Isso que eu não entendo… pq tanta resistência em tentar o NOVO?!

      • Eleonora. Se achas que o 5º Andar oferece um bom serviço, acessa o site https://www.reclameaqui.com.br/ . Talvez ainda não tenhas tido a necessidade de resolver algo ou de descobrir que o teu condomínio está te acionando judicialmente por falta de pagamento ou se o IPTU está anos atrasado. Este tipo de problema, só que já foi cliente é que sabe. Te informa melhor.

        • Ricardo,

          O mercado prefere o Quinto Andar e não os corretores tradicionais, e isso é um fato. Ou se moderniza, ou fica pra trás.

          O volume de contratações pelo Quinto Andar é gigantesco… natural que haja muitas reclamações. A Samsung e Apple também têm, e nem por isso você deixa de considerar produtos de ponta.

          • Pedro
            O quinto andar captou vultosos investimentos “vendendo ” sua imagem de empresa como uma startup. Porém, é apenas uma imobiliária comum, que opera como qualquer outra.
            Faz lembrar histórias de “corretores picaretas” que oferecem milagres a preços módicos. Está operando com largos prejuízos e uma hora o caixa acaba. E os investidores vão se dar conta que investiram em um tipo de empresa que existe desde o tempo das cavernas, opera como qq imobiliária do país. Ou melhor. Opera pior, pois não consegue atender a clientela que está conquistando ( já esta fazendo acordos operacionais com imobiliárias em todo país ), não controla as taxas e impostos e quer manter a administração centralizada em São Paulo.
            Se fosse tão bom, o site reclame aqui não estaria abarrotado de reclamações.

  9. Eles formaram um cartel, subindo valores de anúncios e não entregam um bom serviço. E com a entrada de empresas também com loft, quinto andar, estão prostituindo o mercado e entregam serviços de má qualidade. Realmente quem busca qualidade de atendimento tem que valorizar o profissional corretor de imóveis. Estou a 30 anos no mercado e com ótimos serviços prestados.

  10. Esse foi o segundo ato do novo grupo OLX contra imobiliarias e corretores.
    Logo apos a fusão dos 3 portais eles aumentaram muito os valores, acreditando que agora dominam esse mercado de anúncios. E agora essa publicação absurda, bizarra, totalmente desrrespeitosos com os seus principais clientes.
    Dificil acreditar e tbm de entender.
    E eu particularmente não acredito na nota de esclarecimento do diretor geral, pois é muito dificil acreditar que uma empresa desse porte tenha uma publicação sem nenhuma revisão, que uma pesssoa issolada decida fazer uma arte e publique nas midias.
    Ainda sou cliente dos 3 portais, mas fiquei absolutamente desapontado com o comportamento da empresa.
    Por mais que o diretor geral publique uma nota de esclarecimento com palavras bonitas, é muito dificil acreditar em outra visão da empresa que não seja a que ela mesmo publicou, ou seja, ela não está do lado das imobiliarias, nunca esteve, quer apenas o dinheiro suado das imobiliarias e corretores.

  11. Estranho… tanta gente comentando sobre um comentário do “alguém com bom senso”, mas que não existe aqui? A página tem apagado os comentários dos leitores?

  12. Boa noite a todos.

    Que vergonha querer atravessar corretor de imóveis,sendo que nos que mantemos a plataforma!!!

    Equívoco não é,ainda quando se trata de 6%!!!

  13. É vergonhoso, da ate nojo, ver uma machete de capa dessa, eu já cancelei e estou repassando e aconselhando todos os meus amigos corretoras a cancelarem, e puta falta de respeito com o profissional que sustenta todos os funcionários dessa plataforma, aliás essa plataforma é um lixo. Fica aqui a minha indignação.

    • Gabrieli. Chaves na mão direita e uma bomba pronta pra explodir na esquerda por um negócio mal feito. Quem não é do ramo não sabe a complexidade que a aquisição de um imóvel. Para 90% dos brasileiros, o negócio de maior valor que farão durante toda sua vida é a compra ou venda do seu imóvel. Hoje, qualquer imóvel de padrão mediano em cidades médias/grande gira ao redor de 1 millhão.

  14. Não anunciem, essa plataforma ZAP e muito ruim, não tem procura, chaves na mão e imóvelweb são muito melhores, eu anuncio a tempo nessas duas plataformas e o resultado é muito bom, até mesmo Olx e Mercado Livre são melhores que esse ZAP

  15. Acho inclusive que os datilografos deveriam boicotar os computadores, e as fábricas de lampião a gás deveriam impedir pessoas de usar luz elétrica. “Então ferrando com o nosso esquema” disse o presidente da associação.

  16. Absurdo, parei de anunciar no ZAP imóveis hoje mesmo! Tem muitos portais tão bons quanto… Enquanto tiver cavalo no mundo, são Jorge não anda a pé!

  17. Para “alguém com bom senso”

    “Sob pena de responder por perdas e danos, o corretor prestará ao cliente todos os esclarecimentos acerca da segurança ou do risco do negócio, das alterações de valores e de outros fatores que possam influir nos resultados da incumbência.”
    Parágrafo único do artigo 722 do código civil
    Como lhe disse anteriormente informe-se melhor.

  18. Respondendo ao “Alguém com bom senso” Se hoje o cidadão brasileiro consegue adquirir o melhor imóvel que seus recursos possibilitem, deve isso exclusivamente ao trabalho dos corretores de imóveis que captam e divulgam nos mais diversos portais, disponibilizando as informações necessárias organizando visitas para a escolha da melhor opção. E para seu conhecimento qualquer negocio jurídico intermediado pelas imobiliárias as mesmas passam a ser co-responsáveis por qualquer omissão ou vicio jurídico na intermediação conforme prevê a legislação, de forma que o negócio feito através de empresa imobiliária regular traz evidente segurança jurídica aos seus clientes.
    Sugiro que estude mais o assunto antes de emitir opinião totalmente desqualificada.

  19. “Equívoco” não é! Nenhuma empresa desenvolve uma aplicação p/ calcular a economia de 6%, e dispara e-mail segmentado a proprietário por equívoco.

    A digitalização da jornada de compra e venda vem sendo construída há anos.

    Não foi um e-mail, foi construido uma esteira de produtos e serviços complementares para a desintermediação, foram feitas aquisições de startups de BigData e CRM (Suahouse), parcerias com empresas de vistoria, tour, lawtechs, fintechs e etc.

    • Você está corretíssimo. O Quinto Andar e o Grupo ZAP investem pesado em inteligência artificial para que possam automatizar essa relação e eliminar os custos dos intermediários. É esse o futuro no Brasil, que já é realidade nos países desenvolvidos.

      • O jogo sujo foi Vivareal junto ao ZAP utilizarem os corretores como um apoio, para o que eles queriam, e utilizá-los como escada p/ obter audiência orgânica nacional, liderança consolidada é hora de vender ao grupo lidera o mercado global de marketplace C2C, deixando a mudança de modelo de negócio para a p/ OLX, oferecendo serviços imobiliário sob demanda, a receita é maior, o público é maior, ficando com toda audiência gerada pelos cadastros de imóveis.
        Com esta audiência orgânica (seo), proprietários contratam serviços, compradores contratam linhas de crédito, construtoras contratam ferramentas de inteligência (suahouse).
        Foi com a confiança dos corretores que eles cresceram a audiência, e hoje os ignoram e passam por cima.

      • O Zap , OLX , Viva Real e outros portais estão absolutamente corretos , porque neste país o que prevalece é o poder financeiro. Mas nós , corretores e imobiliárias é que precisamos questionar qual é a verdadeira função do CRECI ao qual estamos afiliados.

  20. Para o comentário infeliz do Anônimo que não tem A coragem de postar o nome aqui que diz que nos Estados Unidos o Mercado Imobiliário para os Corretores Despencou eu informo que o prezado está falando bobagens! Além de ter cegas Realtors nos EUA eu fiz um curso em setembro de 2019 em New Jersey na cidade de Jersey City e Hoboken e o mercado Imobiliário Americano é totalmente organizado e a maioria dos Imóveis se vende através de corretores de imóveis. Aconselho a parar de falar asneiras e se inteirar do assunto prezado.

    • Carlos, o anonimato é uma questão de segurança, não de caráter.

      Vamos por partes.

      O mercado de corretagem vem sendo afetado sim há décadas pelo avanço da internet e ferramentas de inteligência artificial. A página “Will a Robot Take My Job?”, que reúne em uma linguagem acessível uma série de análises sobre o risco de automação das profissões classifica que “Real Estate Brokers” têm um risco de 96% de serem substituídos por robôs, por exemplo.

      Fato é que sites como o Redfin, Zillow, Trulia, e o Quinto Andar têm posto os corretores em um papel absolutamente secundário, muita das vezes dispensando a sua existência para a conclusão de negócios.

      Não à toa, não faltam matérias de jornais americanos reconhecendo o declínio absoluto da profissão, e que as comissões estão no menor patamar da história. Como exemplos, “Real estate commissions fall to new lows as homes fly off the Market” pelo The Philadelphia Inquirer em 13.03.2021, “The Decline Of The Traditional Brokerage: Where Is Real Estate Heading?” pela Forbes, em 04.04.2019.

      Enfim, se você prefere acreditar que está tudo bem no mercado de corretagem imobiliária, é uma opção sua. Assim como é uma opção do Grupo Zap incentivar que os proprietários anunciem diretamente o imóvel e economizem o que pagariam em comissões, remunerando corretores que entendam de pouco valor para o negócio.

      Há exceções, como sempre. E nesse caso são os corretores que tem elevado grau de profissionalismo e atendimento, infelizmente.

      • Prezado “Alguém de bom senso”
        O negócio imobiliário envolve muita interação entre as partes e seus representantes ( advogados, corretores, avaliadores, tributaristas, contadores, topógrafos, engenheiros, cartório de imóveis, tabeliães, fiscais da RF, fiscais das Prefeituras e estados, consultores, passando ainda, por incrível que pareça, por ONGs ambientalistas, Tribunais, antropólogos, procuradores, ministério público e políticos dependendo do tipo, localização e tamanho do imóvel ).
        Até para um kitnet de valor “baixo” o fechamento do negócio pode ser complexo. Mesmo que seja apenas só um toma-lá-da-cá ( compra a vista de imóvel totalmente desembaraçado ) um corretor pode conseguir agilizar a guia do ITBI ou pedir uma reavaliação do tributo para economia fiscal. Qual o leigo ou sistema de inteligência artificial que conhece o departamento de avaliações para fins de cobrança de ITBI da prefeitura de São Paulo ou as nuances da cidade que podem baixar o imposto pela metade.
        Quem não trabalha na área não tem a mínima ideia do que pode ser necessário.
        A título de exemplo, em Porto Alegre, um empreendedor foi obrigado a patrocinar um plebiscito ( isto mesmo, um plebiscito ) com fiscalização do TRE para todos os eleitores aptos da cidade opinassem e autorizassem a construção de um prédio de 25 andares ( e se este seria comercial ou residencial ) à beira do Rio Guaíba. A câmara municipal precisou aprovar uma lei para regularizar todo o imbróglio.
        Neste exato momento, o Sport Clube Internacional está passando pelo mesmo processo para poder liberar a construção de 2 prédios de 30 andares ao lado do seu estádio e dependerá de aprovação de lei específica para tal empreendimento.

        Coloca o 5º Andar para resolver !

        • Impressionante como em todos os seus comentários você apela pros aspectos jurídicos, mas faz vista grossa para a contratação de um advogado ao invés de um corretor. TODOS os problemas que você mencionou acima somente poderiam ser evitados com um advogado – quase certamente um corretor não faria a menor ideia nem de por onde começar.

          O Quinto Andar conta com um time jurídico pra auxiliar na análise de pendências e irregularidades, caso você não saiba.

          E quanto ao preço, o Quinto Andar e o Livima, por exemplo, tem uma gestão de dados bastante interessante, bem melhor do que o “achismo” de que vive boa parte do mercado imobiliário.

          Não adiantar remar contra a corrente… ta parecendo taxista reclamando do Uber.

          • Prezado Pedro
            Acho que não leste com atenção meu post.
            Talvez todos os problemas acabem em um processo judicial depois que o negócio foi mal alinhado, mas a maioria são de outras esferas.

  21. Para o CRECI E COFECI, um portal de anúncios deveria ser a principal iniciativa para alavancar os negócios da corretagem de imóvel. Uma vez que já pagamos um valor bem alto de contribuição e seria uma ótima alavancagem. Aproveitaria a iniciativa para validar e pontuar os corretores através da avaliação dos clientes.
    Hoje se gasta um absurdo de dinheiro com estes portais.

    • Mesmo assim ao divulgar estas informações está prestando um serviço não só aos corretores e outras imobiliárias, bem como , e principalmente, ao público leigo.
      Está mais do que na hora das imobiliárias de todo o pais criarem através dos seus sindicatos ( Secovi ) um processo de divulgação próprio independente de veículos de imprensa e agora, das startups, que se metem em tudo achando que descobriram a roda.

      • Dou todo o apoio para que tenham a sua plataforma própria de divulgação. Só vão ter que convencer os clientes, que andam preferindo as startups aos corretores tradicionais.

  22. No meu ponto de vista, o CRECI e o COFECI, na condição de órgãos reguladores e fiscalizadores, devem expressar o parecer e tomar providencias sobre o caso

    • Ana Lúcia,

      A classe tem todo direito de se queixar. A melhor ferramenta para isso, na verdade, é pararem de anunciar no ZAP. Mas o fato é que os proprietários é que vão decidir se continuam ou não vendo valor em ter um corretor de imóveis. E cada dia eles veem menos valor nisso…

      • Olá, pessoa de bom senso! Os proprietários tem pleno direito de venderem seus imóveis, caso tenham tempo e saibam como verificar e retirar todas as negativas (não são poucas e nem todas gratuitas) em nome do futuro comprador de seu imóvel. O que não pode é um portal do tamanho do Zap menosprezar o trabalho dos profissionais que mantém o seu negócio vivo e a pleno. Eu admiro o trabalho de todos os profissionais, sejam quais forem, pois estudaram pra isso, corretores de imóveis, cabeleireiros, advogados, não importa. Agora como diria minha mãe, se a pessoa quer se meter de pato a ganso, arque com as consequências. Mas menosprezar nunca, falta de respeito e jogo sujo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui