Foto Cleomir Tavares/ Diario do Rio

Um grupo que reúne empresas como L’Oréal, Novonor, Novotel Porto Atlântico, Núcleo de Ativação Urbana ”NAU”, Rio Star, Clube Empreendedor, Vitrinni Café e GMP Properties, oficializarão este mês a criação do Distrito Empresarial do Porto, a informação é do Diário do Porto, especializado na região. Objetivo será colaborar para soluções que desenvolvam o projeto de requalificação urbana da área, o Porto Maravilha, fortalecendo seu foco social e econômico.

De acordo com o Diário do Porto, o grupo já teve uma 1ª reunião na última quinta, 29/4, que contou com a presença de representantes das empresas citadas e da relatora do Plano Diretor, vereadora Tainá de Paula (PT). Os empresários debateram a necessidade do Porto Maravilha ser integrado ao projeto Reviver Centro, que se projeto que se encontra atualmente na Câmara dos Vereadores, mas já teve algumas ações da Prefeitura do Rio na Cinelândia, em um projeto piloto.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

Os empresários teriam definido 4 pilares de atuação:

  • governança participativa;
  • comunicação integrada;
  • projetos estruturantes – place brading e segurança;
  • promoção dos negócios e empresas da região, com atração de novos investimentos.

O site também citou o presidente do Clube Empreendedor e líder do grupo Coalizão Rio, Luis Claudio Souza Leão, que destacou que o Distrito será um indutor para novos negócios. “A atuação integrada de líderes de grandes empresas vai estimular uma cadeia de pequenos negócios e de novos empreendedores”.

Pioneira na abertura de uma filial da imobiliária na região, a Sergio Castro Imóveis funciona num sobrado de 1899, em frente ao antigo Moinho Fluminense. Para Marcos Rocha, gerente da empresa no local, “a iniciativa é extremamente importante para que o projeto de revitalização, tão travado por conta da questão dos preços das CEPACs, progrida com mais velocidade. Os edifícios comerciais já prontos na área entre a Cidade do Samba e a Avenida Rio Branco estão progredindo a passos largos, com percentuais altíssimos de ocupação. É preciso agora que venham os empreendimentos residenciais”, sentencia o profissional, que se vangloria da atuação na empresa na área, desde a inauguração do escritório, em 2008.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui